Após jogos sem público, Fla e Vasco decidirão Carioca de Basquete só em dezembro

Conflito de datas com o Campeonato Brasileiro atrapalharam decisão de basquete

Estadão Conteúdo

31 Outubro 2016 | 16h22

Flamengo e Vasco finalmente têm uma data para realizar a terceira e decisiva partida do Campeonato Carioca de Basquete. Nesta segunda-feira, a Federação de Basquete do Estado do Rio (FBERJ) anunciou que, a pedido do Flamengo, mandante no duelo, o jogo será no dia 6 de dezembro, uma terça-feira, às 20h, no ginásio do Tijuca Tênis Clube.

A marcação deste jogo transformou-se em novela depois que o Flamengo falhou em fechar a série no jogo 2, em São Januário, na última quarta-feira. A partida decisiva estava marcada para a sexta-feira passada, mas precisou ser adiada porque o Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (GEPE) disse que não conseguiria disponibilizar policiamento para o jogo, uma vez que estaria concentrado no jogo do Fluminense pelo Brasileirão, no Maracanã. A partida também não poderia ser no sábado, quando o Botafogo atuou no Estádio Luso-Brasileiro.

As duas primeiras partidas da final aconteceram sem público. Na ida, na Gávea, o Flamengo cumpria punição imposta pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da FBERJ por causa da briga entre a torcida do Flamengo e a polícia no clássico da fase de classificação.

Depois, o jogo no ginásio de São Januário também foi com portões fechados em resposta à reclamação do Flamengo de que o local não oferecia segurança. Mesmo assim, os donos da casa venceram por 104 a 98, forçando o jogo 3.

Como o Flamengo conseguiu um efeito suspensivo, ao menos por enquanto a final do Carioca poderá ter público - e por isso mesmo foi marcada para o ginásio do Tijuca, que tem mais estrutura que a Gávea. Além disso, Ricardo Fischer já poderá estar à disposição para estrear.

O NBB, campeonato brasileiro de basquete, começa no próximo fim de semana, com o Flamengo visitando o Bauru no sábado. O Vasco, estreante só joga no dia 10, contra o Minas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.