Kevin C. Cox/AFP
Kevin C. Cox/AFP

Após mais de oito anos, Lakers voltam a vencer nos playoffs da NBA

Última vitória da equipe de Los Angeles nesta fase do torneio foi em 12 de maio de 2012, ainda com Kobe Bryant em quadra

Redação, Estadão Conteúdo

21 de agosto de 2020 | 08h30

Depois de mais de oito anos de jejum, ou 3.016 dias exatos, o Los Angeles Lakers voltou a vencer uma partida pelos playoffs da NBA. Na noite de quinta-feira, a franquia da Califórnia se recuperou e derrotou com tranquilidade o Portland Trail Blazers por 111 a 88, dentro da "bolha" criada no complexo Wide World of Sports, pertencente à Disney, em Orlando, para empatar em 1 a 1 a série melhor de sete pela primeira rodada da Conferência Oeste.

No distante dia 12 de maio de 2012, ainda com Kobe Bryant em quadra, os Lakers bateram o Oklahoma City Thunder pelas semifinais do Oeste e os torcedores mal sabiam que aquela seria última vitória em playoffs até esta quinta-feira. O time ainda avançou à pós-temporada no ano seguinte, quando foi varrido por 4 a 0 pelo San Antonio Spurs logo na primeira rodada, mas a partir daí nem aos playoffs o time se classificou até encerrar a seca nesta temporada.

Para derrotar os Blazers, os Lakers contaram com uma grande atuação de Anthony Davis. O ala-pivô fechou sua performance com um "double-double" (dois dígitos em dois fundamentos) de 31 pontos e 11 rebotes em apenas três períodos. Com isso, se tornou o primeiro atleta da franquia californiana a fazer mais de 30 pontos com menos de 30 minutos disputados em um jogo de playoffs desde Kareem Abdul-Jabbar em 1987.

Já LeBron James foi mais discreto e terminou com apenas 10 pontos, seis rebotes e sete assistências. O segundo cestinha dos Lakers foi Kentavious Caldwell-Pope, que marcou 16 pontos, sendo quatro bolas do perímetro.

Eleito o MVP da "bolha" no restante dos jogos da temporada regular, Damian Lillard fez a sua pior partida no retorno da liga pelo lado dos Blazers e terminou com 18 pontos e três rebotes - tinha feito 34 na vitória pela primeira partida da série, que terá seu terceiro duelo neste sábado.

Loteria no Draft

Antes da partida entre Lakers e Blazers, a NBA realizou a loteria do Draft e o Minnesota Timberwolves ficou com a primeira escolha geral. O evento está marcado para o dia 16 de outubro e por conta da pandemia do novo coronavírus será feito de maneira virtual, sem a tradicional cerimônia em que os jogadores escolhidos sobem ao palco ao serem anunciados como novos jogadores das franquias.

A loteria do Draft, ou "Draft Lottery" em inglês, é o sorteio que define a ordem das escolhas das 14 equipes que não avançaram para os playoffs. As três franquias que fizeram a pior campanha durante a temporada regular estavam cotadas com as maiores chances de ficarem com a escolha número 1.

Os Timberwolves tinham 14% de chance de obter a primeira escolha, mesma porcentagem do Golden State Warriors e do Cleveland Cavaliers. A franquia de San Francisco, representada pelo astro Stephen Curry, ficou com a segunda escolha e a de Ohio irá selecionar na quinta posição. O Charlotte Hornets vai selecionar em terceiro, seguido pelo Chicago Bulls.

O ala-armador Anthony Edwards, da Universidade de Georgia, é considerado por especialistas como o maior prospecto do Draft de 2020. Nomes como o armador LaMelo Ball e o pivô James Wiseman também estão bem cotados para serem selecionados nas primeiras escolhas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.