Após novela, Lituânia vence o Canadá no Mundial

Depois do drama para conseguir entrar no Brasil, a seleção da Lituânia derrotou o Canadá por 84 a 58 e manteve viva as chances de conseguir uma vaga nas oitavas-de-final do Mundial feminino de basquete. O jogo desta quarta-feira aconteceu no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, e foi válido pela segunda rodada do Grupo B. Com o resultado, a equipe comandada pelo treinador Algirdas Paulauskas conseguiu o primeiro triunfo no torneio. No jogo de estréia, as européias perderam por W.O. o confronto com a Austrália. As duas equipes voltam a quadra nesta quinta-feira. As lituanas pegam Senegal, na capital paulista, enquanto as canadenses enfrentam as australianas. A cestinha da partida foi a ala Jurgita Streimikyte, da Lituânia, com 21 pontos. A sua companheira de equipe, a armadora Sandra Valuzyte, também se destacou ao anotar 15 pontos. Pelo lado da seleção do Canadá, a maior pontuadora foi a pivô Tamara Sutton-Brown, com 11. A delegação lituana foi impedida de entrar no País por causa de um risco de contaminação de febre amarela. A equipe, que se preparou na Martinica, teve problemas de vôo e precisou fazer uma escala na Guiana Francesa, que sofre de uma epidemia da doença. A seleção campeã continental em 1997 só conseguiu entrar no território brasileiro após um acordo com as autoridades locais. Para piorar a situação, quando estavam prontas para embarcar num vôo de Belém (PA) para o Aeroporto de Congonhas, as jogadoras foram impedidas de entrar no avião porque duas mulheres, que estavam na frente da seleção da Lituânia, foram presas com cocaína. O time dirigido pelo treinador Algirdas Paulauskas só conseguiu um novo vôo na madrugada desta quarta. Grupo D Em outro jogo da rodada, a República Checa conseguiu se recuperar da derrota na estréia ao bater a equipe de Cuba por 73 a 51, em Barueri, pelo Grupo D. Ainda com chances de classificação, as européias enfrentam na próxima partida Taiwan, nesta quinta-feira. As cubanas pegam a França. O destaque da partida foi a ala checa Hana Machová, que conseguiu um double-double (dois dígitos em dois fundamentos) ao marcar 18 pontos e pegar 12 rebotes. A cestinha, no entanto, foi a sua compatriota Eva Vitecková, com 19. A cubana Yakelyn Plutin Tizón também registou um double-double, com 12 rebotes e 11 pontos. A ala Yayma Boulet teve bom desempenho ao finalizar a partida com 16 pontos.

Agencia Estado,

13 Setembro 2006 | 19h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.