Carlos Osorio/AP
Carlos Osorio/AP

Após ser negociado, Kyle Kuzma não guarda mágoas de LeBron James e dos Lakers

Ala de 26 anos selecionado no Draft de 2017 foi envolvido na troca com o Washington Wizards que levou Russell Westbrook para a Califórnia

Redação, Estadão Conteúdo

09 de setembro de 2021 | 11h48

O ala Kyle Kuzma está iniciando um novo processo na NBA, agora com a camisa do Washington Wizards, e apesar de ter sido negociado pelo Los Angeles Lakers de forma "surpreendente" nesta "offseason", ele afirmou que não guarda mágoas da sua antiga equipe e muito menos do astro LeBron James, principal estrela da franquia da Califórnia.

Em entrevista ao programa No Chill, apresentado pelo ex-atleta Gilbert Arenas, Kuzma disse que não tem nada além de "amor" por LeBron e os Lakers. "É tudo amor. É tudo amor, com certeza. Acho que mesmo alguns dias depois de ser negociado, estávamos saindo juntos, relaxando, tanto faz. Até a organização, especialmente para mim, entrei como Laker, isso é tudo que tenho. Era uma família desde o início", começou o ala.

"E mesmo saindo, ainda será uma família. Recebo mensagens de texto ou ligações de diversos funcionários… Todo mundo me encaminha: ‘Espero que você tenha uma carreira de sucesso. Você está fazendo isso, você está fazendo aquilo’. E sim, não tenho mágoa, sem nada, com certeza", completou.

Depois de ser escolhido na 27.ª posição do Draft de 2017 e passar suas primeiras quatro temporadas da liga nos Lakers, Kuzma até chegou a figurar como uma das melhores opções ofensivas da equipe em um determinado momento. Porém, ele viu o time contratar jogadores estrelados nos últimos dois anos como LeBron James e Anthony Davis. Com isso, o jogador de 26 anos precisou se reinventar, principalmente nos movimentos sem a bola e na defesa.

No entanto, as suas produções recentes não convenceram e ele foi envolvido na negociação com os Wizards que levou o armador Russell Westbrook para a equipe californiana.

Na temporada passada, Kuzma teve médias de 12,6 pontos por partida pelos Lakers e acertou 36,1% dos arremessos de três pontos. Nas suas primeiras duas temporadas na liga, ele obteve 17,3 pontos por duelo, mas este número caiu para 12,8 nos últimos dois anos.

Anteriormente, o jovem chegou a afirmar que tem qualidade suficiente para se tornar um All-Star da NBA, mas para isso ele precisaria de um papel consistente em um time. Agora esse momento chegou e atuando ao lado de Bradley Beal nos Wizards, Kuzma terá a chance de provar todo o seu valor no próximo torneio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.