Árbitros assinam acordo com NBA e põem fim à greve

A NBA chegou a um acordo com o sindicato de árbitros na noite de sexta-feira e assinou um contrato de dois anos para por fim a uma greve que já durava mais de um mês. Com o acerto, a liga norte-americana de basquete profissional evitou a utilização de árbitros substitutos no início da temporada, a partir do dia 27.

AE, Agencia Estado

24 de outubro de 2009 | 11h27

As autoridades e a NBA ratificaram o acordo que foi fechado nesta semana durante uma votação realizada na noite de sexta. A liga, porém, não deu detalhes sobre a votação e as condições do contrato.

"Estamos satisfeitos por termos chegado a um acordo", destacou o comissário da NBA, David Stern, em um comunicado. "As negociações se estenderam mais do que as partes queriam, mas quando começar a temporada, na terça-feira, teremos os melhores árbitros do mundo apitando nossas partidas", garantiu.

Agora, os árbitros iniciam um período de treinamento de três dias para estarem prontos para o início da temporada. A NBA estava utilizando árbitros substitutos para os jogos da pré-temporada.

Os contratos dos árbitros geralmente se estendem por cinco anos, mas a NBA aceitou um acordo de apenas dois anos a pedido do sindicato, que pretende fazer uma renegociação quando a economia americana se recuperar. Pelo acerto atual, os árbitros deverão ganhar um pequeno aumento no segundo ano de vigência do contrato.

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteNBAgreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.