Atlanta perde, e Brasil iniciará Mundial com força total

Com a derrota da equipe norte-americana na WNBA, Iziane e Erika ficarão à disposição do técnico Carlos Colinas já neste fim de semana

AE, Agência Estado

17 de setembro de 2010 | 09h11

O Seattle Storm venceu o Atlanta Dream por 87 a 84, em jogo encerrado no final da noite de quinta-feira (no horário de Brasília), fora de casa, e assegurou o título da WNBA, a liga profissional feminina de basquete dos Estados Unidos. Com o resultado, a equipe fechou a série melhor de cinco confrontos da decisão em 3 a 0 e pela segunda vez se tornou campeã da competição, após ter levantado a taça em 2004.

No final das contas, o resultado acabou sendo bom para a seleção brasileira de basquete, que poderá contar com a ala Iziane e a pivô Erika, que defendem o Atlanta, já a partir deste final de semana. A equipe comandada pelo técnico Carlos Colinas se prepara para o Campeonato Mundial, no qual irá estrear na próxima quinta-feira, na República Checa, e corria o risco de ficar sem as duas jogadoras no duelo diante da Coreia do Sul caso o time norte-americano levasse a decisão da WNBA para o quinto e derradeiro confronto, que seria disputado na terça.

A seleção brasileira está participando de um torneio amistoso na França, no qual fará a sua segunda partida nesta sexta-feira, às 13 horas (de Brasília), contra o Japão. No sábado, a equipe fecha a sua participação na competição contra as donas da casa, às 10 horas, quando ainda não poderá contar com a presença de Iziane e Erika em quadra.

No confronto desta quinta, as brasileiras não conseguiram evitar a derrota do Atlanta, mas tiveram boas atuações. Iziane marcou 21 pontos e foi a segunda maior cestinha do duelo, ficando atrás apenas da companheira de equipe Angel McCoughtry, que fez 35. Já Erika, que voltou a ser titular, anotou dez pontos e pegou 14 rebotes.

O Seattle, porém, acabou triunfando pela eficiência do seu jogo coletivo, que teve cinco jogadoras marcando ao menos 13 pontos. Entre elas, destaque para Lauren Jackson, que contabilizou 15 e foi eleita a jogadora mais valiosa (MVP) das finais e do campeonato. A cestinha do time no duelo desta quinta, porém, foi Swin Cash, com 18 pontos.

A estreia no Brasil no Mundial, na próxima quinta, em Brno, diante das sul-coreanas, será um dos jogos que abrirão o Grupo C da competição, que também contará com a presença de Espanha e Mali.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.