Divulgação
Divulgação

Dança da Nova Zelândia não assusta e Austrália se garante na Rio-2016

Assim como o rugby, basquete também tenta intimidar rivais

Estadão Conteúdo

18 de agosto de 2015 | 14h56

A seleção masculina de basquete da Austrália conquistou nesta terça-feira sua vaga para os Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Liderada pelo jogador Andrew Bogut, do Golden State Warriors, a equipe derrotou a Nova Zelândia por 89 a 79, em Wellington, na Nova Zelândia, faturou o título da Copa da Oceania e garantiu a vaga do representante do seu continente.

O campeão da NBA foi o destaque da partida com um "double-double" ao marcar 10 pontos e pegar 11 rebotes. Outros três atletas da Austrália que disputam a liga norte-americana também tiveram boa atuação. O armador Matthew Dellavedova, do Cleveland Cavaliers, marcou 14 pontos, o pivô Cameron Bairstow, do Chicago Bulls, fez dez 10 e o armador Patty Mills, do San Antonio Spurs, anotou nove. A Nova Zelândia ainda terá mais uma chance de alcançar a vaga para a Olimpíada do Rio no qualificatório mundial no próximo ano.

Antes da partida, os jogadores da Nova Zelândia intimidaram os adversários com o haka, muito comum nos jogos do time nacional de rugby, os "All Blacks". A dança é tradicional do povo Maori, que realizava esse ritual antes das batalhas para mostrarem a força e a união da tribo. 

As seleções brasileiras masculina e feminina tiveram as vagas para os Jogos Olímpicos confirmadas há duas semanas, graças a um convite da Federação Internacional de Basquete (Fiba). A entidade aceitou a proposta da Confederação Brasileira para o pagamento da dívida referente à participação no Mundial Masculino do ano passado.

A confirmação das vagas foi protelada ao limite pela Fiba, como forma de pressionar o Brasil a pagar a "doação" oferecida à entidade, no ano passado, e que valeu à seleção masculina um convite para jogar o Mundial, uma vez que o time não se classificou na quadra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.