Basquete: Brasil será sede de Mundial

O Brasil será a sede do 15º Campeonato Mundial Feminino de Basquete, em setembro de 2006. A decisão foi anunciada após votação realizada no encontro do Conselho Central da Federação Internacional de Basquete (Fiba), nesta quarta-feira, em Genebra, na Suíça. A candidatura do Brasil venceu a da Espanha por 11 votos a 7. O Mundial será em São Paulo (as opções são os ginásios do Ibirapuera, na capital, de São Bernardo do Campo, Jundiaí e Mogi das Cruzes), Minas Gerais (no Minas Tênis Clube) e Rio (Maracanãzinho). Espanha e Brasil foram os finalistas na relação de candidatos, que ainda tinha França, República Checa, Itália e Eslováquia. O presidente da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), Gerasime Grego Bozikis, que está em Genebra, considerou a vitória da candidatura um reconhecimento ?à gloriosa história do basquete feminino? do País. De fato, o Brasil tem títulos importantes. Foi campeão mundial na Austrália, em 1994, com Paula e Hortência, e tem duas medalhas olímpicas, a de prata, ganha em Atlanta, em 1996, e a de bronze, nos Jogos de Sydney, em 2000. O Mundial pode ajudar o basquete feminino, que não vive um de seus melhores momentos. A própria CBB está sem patrocínio para as seleções há duas temporadas, apenas seis equipes disputam o Paulista e nove atletas da seleção, como Helen, Janeth e Kely, jogam na WNBA. As brasileiras deixaram o mercado nacional, abalado pela falta de equipes e patrocinadores fortes. ?É uma chance de atrairmos patrocinadores?, disse o técnico da seleção, Antônio Carlos Barbosa, que terá de aguardar o fim da WNBA para ter o time completo na preparação para o Mundial da China, de 14 a 25 de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.