Basquete descansa 2 dias antes de viajar

Os jogadores da seleção brasileira masculina de basquete terão dois dias de folga antes da viagem, às 15 horas de sábado, para Montevidéu, no Uruguai, onde o time disputa, a partir de terça-feira, o Sul-americano. A competição é importante, pois classificará os três primeiros para os Jogos Pan-americanos de Santo Domingo, e quatro para o Pré-Olímpico de San Juan, em Porto Rico, ambos em agosto. O Brasil tem como meta o Pré, que garantirá três seleções na Olimpíada de Atenas, em 2004, por isso qualquer vacilo precisa ser evitado. O técnico Aluísio Ferreira, o Lula, gostou dos jogadores nos treinamentos, realizados em Ribeirão Preto e Uberlândia, e considerou importante os três amistosos contra a Venezuela, um dos adversários do Sul-americano e que tem condições de participar do Pan e do Pré-Olímpico. Ontem à noite, em Ribeirão Preto, a seleção brasileira apresentou algumas falhas defensivas no início e Lula chamou a atenção do time. Após a bronca, os jogadores voltaram determinados no segundo tempo e viraram o placar, fechando a vitória por 95 a 72 (36 a 38 no primeiro tempo). O ala Marcelinho, com dores no ombro direito, nem ficou no banco. Hoje (16), no terceiro amistoso, em São Paulo, ele também será poupado e só voltará à quadra no Uruguai. Segundo Lula, os alas Marcelinho, Guilherme e Alex representarão o basquete masculino em Brasília, em recepção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, amanhã, aos atletas que irão aos Jogos Pan-americanos. Os demais descansam. E Lula aguarda, até sexta-feira, a definição do pivô Anderson Varejão sobre a viagem ao Uruguai. Se ele tiver problemas e ficar no Brasil, o novato Murilo ocupará a sua vaga. "Quero fazer a minha parte, ficar com a cabeça tranqüila e dar problemas para o Lula", brincou Murilo, ontem, após fazer 14 pontos e atuar em mais de 22 minutos no Ginásio da Unicoc. Murilo está consciente de sua situação. No Uruguai, seis seleções disputarão o Sul-americano e a Argentina, atual vice-campeã mundial, não irá com a sua força máxima, com exceção de Gutierrez e Fernandez. No Pan, oito times disputarão as medalhas: três sul-americanos, além de Estados Unidos (sem os profissionais da NBA), Canadá, Porto Rico, México, e República Dominicana. No Pré-Olímpico, dez participam: além dos citados acima (com os profissionais norte-americanos, os brasileiros Nenê Hilário e Leandrinho, Ginóbili e seus companheiros argentinos e os canadenses liderados por Steve Nash), o quarto sul-americano e Ilhas Virgens completam a lista de concorrentes às vagas para Atenas.

Agencia Estado,

16 de julho de 2003 | 15h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.