Basquete enfrenta tabu no Pré-Olímpico

Quebrar um tabu é a missão da seleção brasileira masculina de basquete no 11º Torneio das Américas, a partir de quarta-feira, em San Juan. A competição, que vale três vagas para a Olimpíada de Atenas de 2004 - será realizada pela quarta vez na capital do Porto Rico -, terá os mesmos participantes dos Jogos Pan-Americanos de São Domingos, competição na qual o Brasil foi bicampeão há duas semanas. Porém, com equipes bem reforçadas.Os Estados Unidos, adversários do Brasil na estréia, levaram o ?Dream Team? com grandes astros da NBA, como Tim Duncan, Karl Malone, Allen Iverson e Jason Kidd. Por isso mesmo, são os favoritos ao título. A Argentina contará com sua principal estrela, Emanuel Ginobili, do San Antonio Spurs (atual campeão da NBA), além de outros dez atletas que jogam na Europa. Há ainda o Canadá e o sempre forte Porto Rico, detentor de três títulos.Para acabar com a escrita de sempre ir mal quando a competição é realizada em San Juan (dois quartos lugares e um sexto), o Brasil aposta em Nenê e Leandrinho, que também atuam na NBA. Foram dois jogos-treino com os dois reforços, que não estiveram no Pan, ambos diante do Uruguai. E duas vitórias, 100 a 77 na sexta-feira e 111 a 93 no domingo.O Brasil está no grupo B, ao lado de EUA, República Dominicana, Ilhas Virgens e Venezuela. A outra chave é formada por Argentina, Canadá, México, Porto Rico e Uruguai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.