Basquete feminino prega renovação para Sul-Americano

Equipe se prepara para disputa no Equador na segunda quinzena de agosto com renovação de atletas, de média de idade de 24 anos 

Estadão Conteúdo

07 de agosto de 2014 | 18h40

A seleção brasileira feminina de basquete se prepara na cidade de São José dos Campos, no interior de São Paulo, para o Campeonato Sul-Americano, que acontecerá no Equador, de 14 a 18 deste mês. O que mais chama a atenção nesta equipe é a renovação das jogadoras, processo natural para evitar a repetição de alguns resultados ruins que vêm acontecendo nos últimos anos.

A média de idade entre as 14 atletas que estão treinando é de 24 anos. Somente uma delas, a armadora Adrianinha, tem mais de 30, com 35. A segunda mais experiente é a pivô Karina, de 29 anos. Ela, no entanto, também faz parte desta renovação, já que passou um longo período afastada da seleção e só agora voltou a ser convocada.

"Eu já havia participado da conquista do título no Sul-Americano do Equador, realizado na cidade de Loja, em 2008. Retornei à seleção com mais rodagem e procuro ajudar as mais novas dentro e fora de quadra. Conversamos muito e já conhecia algumas por ter trabalhado nos clubes. Tento passar um pouco do que vivi com a seleção para elas. Essa motivação delas me contagia", comentou.

Por outro lado, Sassá, de apenas 19 anos, é a mais jovem e uma das esperanças da nova geração do basquete brasileiro. "Estar aqui é um aprendizado para mim. Por ser a mais nova da equipe, a Karina e Adrianinha são como mães. Fico muito feliz com isso. Elas me incentivam a treinar mais e ficar cada vez melhor. Estou com a Karina no mesmo quarto do hotel e ela me dá muitas dicas e quando precisa, até broncas", disse ela.

A seleção está no Grupo B do Sul-Americano e estreia no dia 14, diante da Venezuela. Depois, ainda enfrentará na primeira fase Uruguai e Equador. Depois do torneio, o Brasil seguirá para a Europa, onde irá disputar campeonatos amistosos em Istambul, na Turquia, de 22 a 24 de agosto, e em Limoges, na França, de 26 a 30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.