Basquete: Gilsinho vai jogar no COC

O COC/Ribeirão Preto está repatriando um dos muitos brasileiros que atuam no basquete universitário norte-americano. Gilsinho, que deixou o País há quatro anos, para jogar basquete e estudar sociologia na Universidade de Kansas City, volta para a disputa do Campeonato Nacional, a partir do dia 25 de janeiro, com 16 times, oito deles de São Paulo. O sociólogo Gilsinho, um lateral de 24 anos, é filho do ex-jogador de basquete Gilson Trindade, que atuou com a seleção brasileira de Oscar e Marcel - estava no time que conquistou a medalha de bronze no Pan da Cidade do México, em 1975, e a medalha de bronze no Mundial das Filipinas, em 1978. "O Gilsinho atuava em Franca e na hora em que ia aparecer para o basquete brasileiro fez a opção de ir para os Estados Unidos. É um bom marcador e arremessador e vai compor bem as características de nossa equipe", afirma o técnico Aluísio Ferreira, o Lula, sobre o reforço que chega amanhã dos Estados Unidos. Formado no curso regular, Gilsinho largou a especialização nos Estados Unidos e decidiu voltar ao Brasil, após uma frustrada tentativa de jogar na NBA, a liga norte-americana profissional. Fez o Summer Camp, estava treinando com o Portland Trail Blazers e foi escolhido no draft para jogar na NBDL, uma liga da segunda divisão. Não aceitou. Também recursou ofertas para atuar na Europa. Decidiu mostrar seu jogo no basquete nacional em busca de uma futura convocação à seleção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.