Basquete: Lula quer evitar surpresa

As divisões dos atletas, para os jogos-treinos da seleção brasileira de basquete masculino, em Uberlândia, são feitas sempre no início de cada tarde, quando, após o almoço, o técnico Aluísio Ferreira, o Lula, reúne-se com os seus assistentes, Flavio Davis e Guerrinha. "Revezamos os times, dividindo-os por posições, por duplas, e outros critérios", comenta Lula. Ele considera importante o estilo de treino adotado, pois o time ganha ritmo de jogo para as três competições que serão disputadas a partir do final deste mês: Sul-americano, Jogos Pan-americanos e Pré-Olímpico. A mais importante é o Pré-Olímpico de Porto Rico, porém, se ocorrer um grande fracasso no Sul-americano, o Brasil poderá até ficar de fora das demais. "Jogador bem informado é um jogador melhor", diz Lula, avisando que o grupo já sabe da importância de cada compromisso e seus regulamentos. O Sul-americano do Uruguai, no final deste mês, classificará três países para os Jogos Pan-americanos de Santo Domingo, que será disputado no início de agosto. Os quatro primeiros no Uruguai garantem vaga para o Pré-Olímpico, no fim de agosto. Teoricamente, o Brasil disputará as três competições, mas um vacilo poderá colocar tudo a perder. Por isso, Lula considera fundamental a série de três amistosos contra a Venezuela, um adversário de peso no continente - em Uberlândia (dia 14), Ribeirão Preto (15) e São Paulo (17). Além de Brasil (8º no Mundial de Indianápolis, no ano passado) e Argentina (atual vice-campeã mundial), a Venezuela surge como a terceira força do continente. O Uruguai, sede do Sul-americano e em decadência nos últimos anos, também deverá complicar, sem contar o Chile, que tem melhorado o seu desempenho. Uma surpresa não passa pela cabeça de Lula, mas todos os detalhes são pensados e analisados. Assim, o treinador testa, exaustivamente, as várias formações nos treinamentos, como se fosse um jogo para valer, com cronometragem e estatísticas. E se Lula perdeu o jovem Lucas Tischer, cortado para fazer cirurgia no dedão do pé esquerdo, o experiente ala Demétrius está treinando normalmente em Uberlândia - na primeira etapa, em Ribeirão Preto, ele só fez tratamento. Uma preocupação a menos para Lula.

Agencia Estado,

07 de julho de 2003 | 16h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.