Basquete masculino está fora da Olimpíada

Só um milagre leva a seleção brasileira masculina de basquete para a Olimpíada de Atenas em 2004. O time do técnico Lula perdeu, nesta quarta-feira à noite, para Porto Rico por 72 a 70, após vencer o primeiro tempo por 41 a 38, em jogo válido pelo Pré-Olímpico de San Juan, em Porto Rico. O basquete masculino, campeão sul-americano e pan-americano, depende de uma vitória sobre o México e ainda precisa torcer contra a Argentina diante da República Dominicana e a favor do Canadá frente à Venezuela. Caso contrário, volta a não ter vaga em Jogos Olímpicos. O time brasileiro também não disputou a Olimpíada de Sydney/2000. As três vagas das Américas devem ser disputadas por Estados Unidos, Argentina, Canadá e Porto Rico. A partida foi extremamente equilibrada. Os times não conseguiram abrir grande vantagem no placar e o primeiro tempo terminou com o Brasil na frente: 41 a 38. No terceiro quarto a seleção brasileira aumentou a vantagem e abriu os dez minutos finais com seis pontos de vantagem: 60 a 54. Mas o início do quarto final foi desastroso. A primeira cesta brasileira só veio aos cinco minutos. Porto Rico tinha a ajuda do ginásio lotado, mas sentia a responsabilidade e errava muito no ataque. A 1min17 do final, Marcelinho acertou uma cesta de três empatando a disputa em 70 pontos. Porto Rico voltou a ficar na frente, restando 19 segundos. Lula pediu tempo. Valtinho saiu na armação da jogada e esperou até o último segundo para lançar Nenê em baixo da cesta. A defesa porto-riquenha cortou e o Brasil ficou com o fundo bola com 1s9 para o fim. Anderson Varejão, no desespero, tentou, mas errou o alvo. O Brasil volta à quadra para cumprir tabela nesta quinta-feira para enfrentar os mexicanos.

Agencia Estado,

27 de agosto de 2003 | 22h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.