Basquete: semifinais começam nesta 3ª

Pelo menos um time paulista disputará a final do Campeonato Brasileiro de Basquete Masculino deste ano, que poderá ter a repetição da última decisão - Vasco x COC - ou um confronto inédito na briga pelo título. O paulista da final sairá do confronto envolvendo o Tilibra/Bauru, o melhor da fase de classificação, e o COC/Ribeirão, atual campeão paulista. O primeiro jogo será nesta terça, às 20h30, no Ginásio da Cava do Bosque, em Ribeirão Preto, com transmissão pelo Sportv. A outra semifinal será disputada entre Vasco e Uniara/Fundesport, que jogam um pouco mais cedo, às 20 horas, no Ginásio Gigantão, em Araraquara. O técnico do COC, Aluísio Ferreira, o Lula, assistiu à última partida do Bauru contra o Universo/Minas, em Belo Horizonte, para avaliar o adversário. "Foi importante ter visto um jogo recente do Bauru, pois as equipes sempre modificam alguma coisa durante a competição", explicou Lula. O COC, que eliminou o Bauru na semifinal do último Campeonato Paulista (por 3 a 2), agora está em desvantagem: poderá jogar três vezes em Bauru, se necessário. O COC tentará chegar à sua terceira final do Brasileiro (perdeu as duas anteriores para Franca e Vasco), enquanto o Bauru tenta um feito inédito. Para Lula, mais do que vencer em casa, é importante jogar bem em playoffs. "Não adianta lembrar da fase anterior, pois é agora que vale e playoff decide-se na quadra, com atenção", comenta ele. O time-base ribeirão-pretano, único a eliminar o adversário na fase quartas-de-final, o Flamengo, por 3 a 0, é formado por Nezinho, Renato, Guilherme, Lucas e Márcio. O Bauru, dirigido por Guerrinha, eliminou o Minas por 3 a 1 e tem a sua base formada por Leandrinho, Vanderley, Jefty, Josuel e Brasília - os quatro últimos jogaram pelo time de Ribeirão Preto em competições anteriores. A torcida da Uniara é a mais entusiasmada dos semifinalistas. Na estréia do time na competição, o time do técnico João Marcelo Leite já fez história. "Deveremos ter uns 10 mil torcedores contra o Vasco", exagera ele. Para evitar a superlotação e não frustrar o torcedor, a direção do time deverá colocar um telão no lado de fora do ginásio. "O Vasco é o favorito, mas vamos correr por fora mais uma vez e tentar reverter a vantagem em casa e buscar uma vitória no Rio e decidir diante de nossa torcida", diz Leite. A Uniara aposta em seu conjunto, que foi fundamental para eliminar o Unit/Uberlândia, por 3 a 1. O time, formado por Arnaldo, Rodrigo, Márcio, Pipoka e Luís Fernando, tenta passar pelo Vasco de Hélio Rubens Garcia, que precisou de cinco partidas para superar o Fluminense (3 a 2). O Vasco deverá ter Manteiguinha, Rogério, Jamisson, Sandro Varejão e Mingão. Helinho está contundido. "O Vasco tem problemas, mas os jogadores superaram isso."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.