Bassul assume favoritismo para Pré-Olímpico Mundial

Treinador acredita que a seleção feminina pode derrotar qualquer uma das rivais européias

08 de outubro de 2007 | 12h07

O técnico da seleção brasileira feminina de basquete, Paulo Bassul, disse que o Brasil tem capacidade para vencer os rivais europeus no Pré-Olímpico Mundial, que acontecera de 9 a 13 de junho do próximo ano.   Com o encerramento do Pré-Olímpico Europeu, foram definidos os 12 times que participarão da competição. Além do Brasil, estão classificados: Cuba, Argentina, Angola, Senegal, Taiwan, Japão, Fiji, Espanha, Bielo-Rússia, Letônia e República Checa.   "Todas as equipes européias podem ser derrotadas pela nossa seleção", conta Bassul. "Mas será uma competição de alto nível e a nossa seleção terá alguns problemas. Temos de realizar uma boa preparação."   Os cinco primeiros colocados na disputa mundial se classificarão para Pequim. O Brasil não conseguiu se classificar na disputa das Américas - a vaga foi para a seleção norte-americana.   "Vamos ter a equipe completa desde o primeiro dia de treinos e isso ajudará bastante para conseguirmos chegar com um bom entrosamento e jogo", conta Bassul.

Tudo o que sabemos sobre:
Pré-Olímpico de basquete

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.