Bauru bate Mogi das Cruzes e fatura Liga Sul-Americana

Bauru bate Mogi das Cruzes e fatura Liga Sul-Americana

Hettsheimeir anota 18 pontos e ajuda a tradicional equipe do interior paulista a conquistar primeiro título internacional de sua história

Estadão Conteúdo

28 de novembro de 2014 | 09h30

Um dos times mais tradicionais do basquete paulista, o Bauru obteve sua primeira glória internacional na noite da última quinta-feira. Empurrada pela torcida, que lotou e fez sua festa no Ginásio Panela de Pressão, a equipe levou a melhor na final caseira diante do Mogi das Cruzes, venceu com facilidade por 79 a 53, e conquistou pela primeira vez o título da Liga Sul-Americana.

O título consagrou uma equipe que não teve medo de investir pesado no meio do ano e contratou nomes consagrados, como o pivô Rafael Hettsheimeir e os alas Alex, Jefferson e Robert Day, para reforçar um elenco que já tinha o armador Larry Taylor como grande estrela. A campanha foi perfeita, com oito vitórias em oito partidas, e acabou consagrada com a festa em casa.

Depois de ficar na terceira colocação do torneio na última edição, o Bauru queria o título e começou com tudo a final de quinta-feira. Municiado pelas bolas de três de Robert Day, a equipe abriu vantagem confortável logo no primeiro período, vencido por 25 a 11. O Mogi, que também fez grande campanha e chegou a eliminar o Boca Juniors na semifinal, não encontrou seu jogo e sequer chegou a ameaçar a conquista dos donos da casa, que foram abrindo diferença a cada quarto e fecharam a partida com extrema facilidade.

"O basquete brasileiro voltou a crescer e essa final de Sul-Americana entre times daqui prova isso. Mogi está de parabéns pelo campeonato que fez. Estou muito contente em poder entrar para a história do basquete bauruense ao conquistar o primeiro título continental", comentou o técnico Guerrinha.

O cestinha do confronto foi o pivô Rafael Hettsheimeir, com 18 pontos, mas Robert Day também contribuiu com 13 e Jefferson com 11, além de 13 rebotes. Outro grande destaque do confronto foi o ala Alex, com 12 pontos, oito assistências e cinco rebotes. O veterano de 34 anos, aliás, foi eleito o MVP (jogador mais valioso, na sigla em inglês) do torneio.

"É uma sensação incrível ser campeão da Sul-Americana de forma invicta e diante da nossa torcida que compareceu e lotou o ginásio. A equipe jogou com seriedade, com paixão pelo basquete e é assim que temos que jogar sempre", celebrou o jogador.

Agora, o Bauru volta suas atenções para o NBB, no qual também faz boa campanha. Em quatro partidas disputadas até o momento, venceu três e perdeu somente uma. No dia 3 de dezembro, a equipe volta à quadra pela competição nacional para enfrentar o Limeira na casa do adversário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.