Divulgação/CBB
Divulgação/CBB

Benite reforça treino da seleção de basquete em preparação para o Pré-Olímpico

Dos 15 convocados por Aleksandar Petrovic, ainda faltam se apresentar à seleção Marcelinho Huertas, do Tenerife, e Bruno Caboclo, do Limoges

Redação, Estadão Conteúdo

12 de junho de 2021 | 10h14

A seleção brasileira masculina de basquete está treinando forte em Walbrzych, na Polônia, para o Pré-Olímpico de Split, na Croácia, que ocorre entre 29 de junho a 4 de julho. Neste sábado, o técnico Aleksandar Petrovic contou com o reforço do ala-armador Vitor Benite, do San Pablo Burgos, que se apresentou ao grupo.

Dos 15 convocados por Petrovic, ainda faltam se apresentar à seleção Marcelinho Huertas, que sexta-feira disputou a semifinal da Liga Espanhola pelo Tenerife, e Bruno Caboclo, do Limoges, da França. A equipe nacional realiza a preparação há dois no complexo Aqua Zdroj, em Walbrzych, numa "bolha" por conta da covid-19.

"Estou muito satisfeito com os dois primeiros dias de treino. O time trabalhou muito bem, movimentações de cinco contra cinco, informações táticas, de ataque, de defesa, leitura de jogo. Gostei muito das duas primeiras atividades", esbanjou confiança Petrovic.

De volta à seleção, o ala Alex comemorou não apenas o "especial" retorno, como fez questão de frisar a importância dos trabalhos para levar a seleção aos Jogos Olímpicos de Tóquio.

"É sempre mais uma adaptação, depois de uma viagem longa, todos estão aqui, temos um momento de descontração, de soltar a musculatura mesmo, passar movimentações que o Petro passou para dar sequência na semana de trabalhos", disse Alex. "Para mim, vestir essa camisa é um sonho realizado, objetivo muito grande de um jogador, representar a sua seleção, na modalidade que você joga", enfatizou. "Para mim é sempre muito especial e sempre deixo dar o meu máximo."

Os trabalhos da seleção brasileira em Walbrzych seguem até dia 19, quando o time viaja para Gliwice, onde faz, nos dias 22 e 23, amistosos diante da Polônia. A viagem para Split será dia 25. Pelos protocolos da FIBA, o desembarque na cidade será com 14 atletas, que farão os testes PCR da covid-19. Desses, 12 jogam a competição que vale uma vaga em Tóquio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.