Bicampeão mundial de basquete morre aos 68 anos

Rosa Branca integrou seleção por 12 anos e faturou também dois bronzes em Jogos Olímpicos

Agencia Estado

22 de dezembro de 2008 | 14h09

O ex-jogador da seleção brasileira de basquete e bicampeão mundial, Carmo de Souza, mais conhecido como Rosa Branca, morreu nesta segunda-feira em São Paulo. O ex-atleta, que tinha 68 anos, integrou a seleção por 12 anos e atuava como pivô, ala e armador. Rosa Branca, que era diretor da Federação Paulista de Basquete (FPB), sofreu uma parada cardíaca. Ele estava internado no Hospital Metropolitano, em São Paulo, para tratar de uma forte pneumonia. Com a seleção brasileira, o ex-jogador foi bicampeão mundial - no Chile, em 1959, e no Brasil, em 1963 - e conquistou duas medalhas olímpicas de bronze (Roma/1960 e Tóquio/1964). Também faturou o bronze nos Jogos Pan-Americanos do México, em 1955, e prata, em 1963, na cidade de São Paulo, além de quatro títulos sul-americanos (1958, 1960, 1961 e 1968). Rosa Branca encerrou a carreira em 1971, no Corinthians.O presidente da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), Gerasime Grego Bozikis, lamentou a morte do ex-jogador. "É uma grande perda. Rosa Branca foi um atleta de extraordinário talento, que vestiu e defendeu as cores do Brasil com muito orgulho e dedicação. Foi um jogador que marcou a história do basquete com inúmeras conquistas".

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteRosa Branca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.