Brasil atropela Bolívia no Sul-Americano de Basquete

Seleção brasileira B vence time sem nenhum jogador acima de dois metros de altura por 95 a 46

AE, Agência Estado

20 de junho de 2012 | 18h48

CHACO, ARGENTINA - Um time de basquete sem nenhum jogador com mais de dois metros de altura. Essa é a seleção adulta da Bolívia que, nesta quarta-feira, levou de 95 a 46 do time B do Brasil no último jogo da fase de grupos do Campeonato Sul-Americano Masculino de Basquete, que está sendo realizado em Chaco, na Argentina.

Com o resultado, diante do time mais fraco da competição, o Brasil chegou a três vitórias em três jogos, avançando à semifinal com a melhor campanha do Grupo B, que também tem Uruguai e Paraguai. Na próxima fase, já nesta quinta, o adversário deverá ser a Venezuela. Na outra chave, a Argentina pega Uruguai ou Paraguai.

Não que o Brasil tenha tido dificuldades contra a fraca seleção boliviana (o armador da Bolívia tem 1,65m), mas o desempenho do time do jovem técnico Gustavo de Conti não foi o esperado. Mais uma vez o destaque foi o ala-armador Vitor Benite, com 17 pontos e três assistências. Mesma pontuação teve o pivô Marcus Vinícius, que ainda pegou nove rebotes. Então cestinha do Brasil no torneio, Nezinho só ficou cinco minutos em quadra.

O Brasil joga o sul-americano com seu time B porque o elenco principal, comandado por Rubén Magnano, treina em São Paulo pensando na Olimpíada. A meta na competição era conseguir a classificação para a Copa América de 2013, que vale como Pré-Mundial, vaga que foi alcançada porque o Brasil chegou à semifinal. A competição também serve como teste para jovens jogadores como Rafael Luz, Vitor Benite, Augusto Lima, Gui Deodato e Critiano Felício.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.