Divulgação/CBB
Divulgação/CBB

Brasil bate República Dominicana na Copa América de basquete

Vitória por 121 a 62 em Cuiabá garante as brasileiras nas semifinais; os três primeiros garantem vaga no Mundial

Alan Rafael Villaverde, estadao.com.br

24 de setembro de 2009 | 22h29

A seleção brasileira de basquete feminino liquidou com a República Dominicana por 121 a 62 na noite desta quinta-feira, em Cuiabá, em partida válida pelo Grupo A da Copa América, que garante vaga aos três primeiros colocados ao Mundial de 2010, na República Checa - o resultado classificou as brasileiras para as semifinais.

 

Veja também:

especialTudo sobre a Copa América de basquete

forum BLOG BATE-PRONTO - 50 anos da Rainha Hortência

 

A vitória por 59 pontos, no entanto, não demonstra o bom basquete brasileiro, e sim a fraqueza do adversário, que se limitava a arremessar de qualquer forma, contando apenas com a vontade em quadra. A seleção do técnico Paulo Bassul mostra, infelizmente, que muito trabalho existe pela frente para se ter um bom desempenho no Mundial da categoria.

COPA AMÉRICA DE BASQUETE
GRUPO A                      GRUPO B

Brasil
                                Argentina

Canadá                             Chile

Porto Rico                        Cuba

República Dominicana      Venezuela

TABELA

Quarta

Chile 60 x 94 Cuba

Rep. Dominicana 37 x 103 Canadá

Porto Rico 34 x 78 Brasil*

Venezuela 65 x 87 Argentina

Quinta

Canadá 70 x 57 Porto Rico

Argentina 62 x 57 Chile

Brasil 121 x 62 R. Dominicana*

22h45 - Cuba x Venezuela

Sexta

16h - Porto Rico x R. Dominicana

18h15 - Chile x Venezuela

20h30 - Canadá x Brasil*

22h45 - Argentina x Cuba

Sábado

Disputa do 5º ao 8º lugar

16h - 3º do A x 4º do B

18h15 - 4º do A x 3º do B

Semifinais

20h30 - 1º do A x 2º do B

22h45 - 2º do A x 1º do B

Domingo

15h30 - Decisão do 7º lugar

17h30 - Decisão do 5º lugar

19h30 - Disputa pelo 3º lugar

21h30 - final

* ao vivo no  SporTV 2

 

Hoje, a seleção brasileira é apenas um esboço do que outrora foi. "Realmente fomos muito mal hoje. O time entrou desatento para jogar. Eu mesma não gostei da minha marcação", disse a experiente Helen, que concluiu: "Contra o Canadá [partida que acontece na sexta], nós teremos de ter mais atenção para vencer. Temos time para ganhar a Copa América". Apesar da irritação de Bassul, a seleção demonstrou muita apatia na marcação, sem coberturas efetivas. No ataque, a falta de armação e seleção dos arremessos chega a irritar. A Rainha Hortência, hoje diretoria do basquete feminino, acompanhou a partida de perto e, certamente, viu que a reformulação da equipe vai além das jogadoras: vai até os fundamentos básicos do basquete.

 

Entre eles estão os arremessos livres. No jogo, as meninas tiveram aproveitamento de apenas 59%. Em termos comparativos, a seleção campeã do mundo de 1994 fechou a partida decisiva com a China com aproveitamento de 92,6%. Em contrapartida, o aproveitamento nos arremessos foi bom, de 67%, mas em parte graças à falta de marcação do time dominicano.

 

O destaque da partida foi a jovem Fran, com 23 pontos e 10 rebotes, fazendo um double-double, enquanto Helen marcou 20 pontos e cinco assistências. Pelo lado da República Dominicana, o destaque foi Sugeiry Sierra, com 17 pontos e cinco rebotes.

 

Agora, a seleção brasileira encara o Canadá, que decidirá o primeiro colocado do Grupo B, às 20h30, enquanto a República Dominicana terá pela frente o Porto Rico, às 16 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.