Brasil cai no grupo da Grécia no pré-olímpico mundial

Além dos donos da casa, brasileiros enfrentam o Líbano no Grupo A da competição, de 14 a 20 de julho

31 de janeiro de 2008 | 17h38

Líbano e Grécia serão os dois primeiros adversários da seleção brasileira masculina de basquete no Grupo A do Torneio Pré-Olímpico Mundial, que será disputado de 14 a 20 de julho, em Atenas (Grécia). O sorteio foi realizado nesta quinta-feira no Hotel Divani Caravel e teve a presença do presidente da CBB, Gerasime 'Grego' Bozikis.  Na primeira rodada do Grupo A jogam Grécia x Líbano. O Brasil estréia no dia seguinte contra os libaneses. Na terceira rodada os brasileiros enfrentam a Grécia. Os outros grupos ficaram assim definidos: Nova Zelândia, Cabo Verde e Alemanha no Grupo B; Coréia, Eslovênia e Canadá no C; Croácia, Camarões e Porto Rico no D.  "Ficamos num grupo bom. Tirando Líbano, Camarões, Coréia e Cabo Verde, que são times com menos destaque internacional, as outras oito seleções se equivalem. Com certeza, a Grécia é uma das grandes favoritas. Além de ter uma excelente equipe, vai jogar em casa com o apoio da torcida. Eu tenho bastante informação sobre os gregos e vamos poder estudá-los muito bem. O jogo que importa para nós é o cruzamento nas quartas-de-final. Vamos enfrentar Alemanha ou Nova Zelândia, que devem ficar em primeiro e segundo lugar no grupo B, respectivamente. Dos doze países que disputam o Pré-Olímpico, acho que Brasil, Grécia, Croácia ou Eslovênia têm boas chances de ir à Pequim", comentou o técnico Moncho Monsalve, que estará reunido nesta sexta e sábado, em Madri, com Bozikis. De acordo com o regulamento, na primeira fase, as 12 seleções se enfrentam nos seus respectivos grupos. As duas primeiras colocadas de cada chave se classificam para as quartas-de-final nos seguintes confrontos: A1 x B2, B1 x A2, C1 x D2 e D1 x C2. Os vencedores das quartas-de-final disputam a semifinal. Os ganhadores da semifinal estão classificados para a Olimpíada de Pequim, enquanto os perdedores se enfrentam para definir a terceira e última vaga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.