Brasil é o time mais velho entre os 24 que disputam o Mundial

Equipe possui média de idade de 31 anos e nove atletas que já chegaram nos 30; seleção norte-americana é sete anos mais jovem

Felippe Scozzafave, O Estado de S. Paulo

29 de agosto de 2014 | 20h00

Se tem uma coisa que a seleção brasileira de basquete não pode reclamar no Mundial da Espanha é de experiência. A equipe do técnico Rubén Magnano tem média de idade de mais de 31 anos, sendo o time mais velho entre os 24 participantes do torneio que se inicia neste sábado.

Contando com jogadores como Marcelinho Machado, de 39 anos, além de Alex e Guilherme Giovannoni, com 34 cada um, o Brasil tem nada menos do que nove dos 12 convocados pelo treinador argentino para o Mundial com pelo menos 30 anos. As exceções são o pivô Tiago Splitter, campeão da última temporada da NBA com o San Antonio Spurs, que está com 29, o ala de força Rafael Hettsheimer, que tem um ano a menos e o armador Raulzinho, caçula da seleção com 22 anos e única aposta para o futuro do basquete no país.

A idade avançada dos atletas, apesar de poder ajudar pelo fato de todos eles já terem alguma história no esporte e, por causa disso, não sentirem o peso de uma competição importante, vai totalmente contra à estratégia utilizada pelos Estados Unidos, grandes favoritos ao títulos. A seleção, treinada por Mike Krzyzewski, que comanda também a Universidade de Duke, constantemente passa por renovação e, para o Mundial, vai com um time com média de idade de 24 anos, a menor da competição. O mais velho dos jogadores norte-americanos é o ala Rudy Gay, do Sacramento Kings, convocado para substituir o lesionado Paul George. Gay é, ao lado dos armadores Derrick Rose e Stephen Curry, os únicos remanescentes do Mundial da Turquia, quando os EUA foram campeões.

Porém, a experiência não é exclusividade do Brasil e equipes como Porto Rico, Argentina, Lituânia e Turquia, além da anfitriã Espanha, possuem média de idade próximas dos 30 anos. Os espanhóis, aliás, possuem três jogadores importantes com 34 anos, os pivôs Pau Gasol e Felipe Reyes e o ala/armador Juan Carlos Navarro.

MÉDIAS DE IDADE 
1- Brasil - 31 anos
2- Filipinas - 30 anos
3- Porto Rico - 29 anos
4- República Dominicana - 29 anos
5- Coreia do Sul - 29 anos
6- Finlândia - 29 anos
7- Angola - 28 anos
8- Argentina - 28 anos
9- Espanha - 28 anos
10- Lituânia - 28 anos
11- Senegal - 28 anos
12- Turquia - 28 anos
13- Grécia - 27 anos
14- México - 27 anos
15- Nova Zelândia - 27 anos
16- Austrália - 26 anos
17- Croácia - 26 anos
18- Egito - 26 anos
19- França - 26 anos
20- Irã - 26 anos
21- Sérvia - 26 anos
22- Eslovênia - 26 anos
23- Ucrânia - 25 anos
24- Estados Unidos - 24 anos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.