Brasil ganha por apenas 2 pontos da Argentina na estréia

O Brasil estreou com vitória no Mundial feminino de basquete nesta terça-feira. Mas não foi nada fácil para o time do técnico Antônio Carlos Barbosa ganhar por 71 a 69 da Argentina, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP), pelo Grupo A. O problema foi o excesso de nervosismo e erros cometidos pelo time brasileiro na partida. A vitória foi garantida no final da partida, graças a um arremesso de Helen - no rebote de um erro. A seleção brasileira até poderia ter ganho com facilidade. Mas errou muito em toda a partida. Começou bem no primeiro quarto, ganhando por 12 pontos de vantagem, mas depois disso tudo desandou. No segundo quarto, com a saída das titulares, o time errou muito e permitiu que as adversárias fizessem mais pontos. Mesmo assim, o Brasil conseguiu terminar com 40 a 32 ao final do primeiro tempo. No segundo tempo as argentinas souberam aproveitar as oportunidades de ataque que tiveram e encostaram no placar. As brasileiras erraram muitos arremessos e, com isso, deram espaço nos contra-ataques, devido à marcação problemática. Empataram por 54 a 54 faltando cinco minutos para o fim do último quarto. Com a volta de Janeth, o time enfim começou a acertar os arremessos e as bolas começam a cair, mas o placar foi apertado até o fim. Agora, nesta quinta-feira, a seleção brasileira enfrenta a Coréia do Sul, às 15h15 (com Globo, ESPN Brasil e SporTV), e se ganhar garante a classificação para a próxima fase do torneio. "Agora, temos que aprender com os erros deste jogo e jogar bem contra a Coréia", avaliou Helen. "Fico triste por não desempenhar o nosso jogo, mas feliz por saber que isso não vai se repetir. A Argentina era o time menos difícil do campeonato. Aqui não tem jogo fácil, não podemos nos complicar mais como neste jogo", avaliou Janeth. Na outra partida disputada neste mesmo horário, mas em outro ginásio, a seleção da Rússia ganhou por 84 a 50 da Nigéria, pelo Grupo C, em Barueri (SP).

Agencia Estado,

12 Setembro 2006 | 17h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.