Brasil bate Montenegro no Mundial de Basquete e avança com 100% de aproveitamento

Com vitória de 84 a 73, seleção mostra força em sua renovação; torneio vale vaga para os Jogos de Tóquio

 
 
Redação, O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2019 | 07h39

A seleção masculina de basquete do Brasil vive seu melhor momento dos últimos anos, com três vitórias consecutivas no Mundial da categoria disputado na cidade de Nanquim, na China. Na manhã desta quinta-feira (horário de Brasília), o Brasil não tomou conhecimento dos rivais de Montenegro e ganhou sua terceira partida na disputa, de 84 a 73, mantendo 100% de aproveitamento na primeira fase do torneio.

O time que era uma incógnita até antes da competição, mostra-se concentrado e bastante brigador em quadra, além, claro, de mãos certeiras para as cestas. Dessa forma, o Brasil avança para a etapa seguinte, agora sendo observado pelos rivais com mais respeito. A vitória contra a Grécia deu confiança ao grupo.

O próximo objetivo é chegar à quartas de final e, a partir daí, sonhar com uma das duas vagas do continente que dão direito aos Jogos Olímpicos de Tóquio. A delegação não quer pensar lá na frente, prefere disputar jogo a jogo para não se entusiasmar demais. Até agora, com três vitórias em três partidas, o time cumpre bem seu papel na competição.

A última vez que o Brasil terminou a primeira fase de uma Copa do Mundo com 100% foi em Indianápolis, na edição de 2002, quando venceu Porto Rico, Turquia e Líbano.

Diante de montenegrinos, o Brasil esteve bem durante toda a partida. Quase não ficou atrás no marcador, o que dá bastante moral aos jogadores em quadra. Depois de grande atuação de Anderson Varejão na última partida, desta vez outros jogadores puderam mostrar que estão em boa fase. Mas teve emoção também. Nos minutos finais, após marcar 15 pontos de vantagem, o Brasil perdeu o foco e viu a diferença cair para apenas um ponto.

Na partida contra a Grécia, a segunda do Mundial da China, a seleção venceu por apenas um ponto de diferença, e mesmo assim por o rival grego errou um dos seus lances livres nos últimos segundos e evitou que o jogo fosse para prorrogação.

O destaque do Brasil foi o armador Marcelinho Huertas. Ele marcou 16 pontos e distribuiu seis assistências. O pivô Cristiano Felício também jogou bem, com 14 pontos e sete rebotes. Outros atletas também foram importante como Vítor Benite, com nove pontos, e Marquinhos, que fez 13. 

Na próxima fase, o Brasil estará no Grupo K, ao lado de Estados Unidos, República Checa e o vencedor de Grécia x Nova Zelândia. No Mundial, os times carregam as campanhas da primeira fase por isso a campanha de 100% é tão valiosa para a seleção. Na segunda fase o Brasil enfrentará a República Checa no sábado, 7, e os EUA na segunda-feira, 9. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.