Hans Deryk/Reuters
Hans Deryk/Reuters

Brasil vence Panamá e mantém 1.º lugar na Copa América

Vitória de 84 a 64 deixa seleção brasileira na ponta do Grupo B; segunda fase começa na terça-feira

Alan Rafael Villaverde, estadao.com.br

30 de agosto de 2009 | 18h51

Sem muita dificuldade, a seleção brasileira venceu o Panamá por 84 a 64 na noite deste domingo, na última partida da primeira fase da Copa América, que classifica os quatro primeiros colocados ao Mundial de 2010, na Turquia.

Veja também:

especialCOPA AMÉRICA - Leia mais sobre o torneio

linkBrasil foca Mundial após avançar na Copa América

linkArgentina vence e garante vaga à 2.ª fase da Copa América

O resultado mantém o Brasil com 100% de aproveitamento e, com as quatro vitórias conquistadas, a primeira posição do Grupo B, dando-lhe a vantagem de começar a segunda fase diante do quarto colocado do Grupo A, que é o México. A partida acontece nesta terça-feira, às 19h30. Já o Panamá pegará Porto Rico.

Favorito ao título, a seleção brasileira encontrou um Panamá disposto a incomodar, com jogadas ríspidas debaixo do garrafão com o intuito de desestabilizar a dupla formada por Tiago Splitter e Anderson Varejão. A tática deu certo nos dois primeiros quartos, fazendo com que a partida ficasse acirrada, mas com pequena vantagem para o Brasil.

 OS JOGOS DA COPA AMÉRICA
  FASE CLASSIFICATÓRIA

 Quarta-feira, 26/8 

 Ilhas Virgens 62 x 88 Uruguai

 República Dominicana 68 x 81 Brasil

 Venezuela 85 x 69 Argentina

 México 81 x 66 Porto Rico

 Quinta-feira, 27/8 

 Panamá 88 x 100 República Dominicana 

 Canadá 95 x 40 México 

 Brasil 87 x 67 Venezuela 

 Porto Rico 85 x 74 Ilhas Virgens

 Sexta-feira, 28/8 

 Argentina 67 x 76 Brasil 

 Ilhas Virgens 67 x 87 Canadá 

 Venezuela 71 x 80 Panamá 

 Uruguai 54 x 71 Porto Rico

 Sábado, 29/8 

 México 80 x 63 Ilhas Virgens

 Canadá 69 x 71 Uruguai

 República Dominicana 78 x 73 Venezuela

 Panamá 55 x 80 Argentina

 Domingo, 30/8 

 Uruguai 54 x 49 México

 Brasil 84 x 64 Panamá

 Argentina 89 x 87 República Dominicana

 Porto Rico 90 x 70 Canadá

  SEGUNDA FASE

 Terça-feira, 1/9

 14h30 - Uruguai x República Dominicana

 17 horas - Canadá x Argentina

 19h30 - México x Brasil

 22 horas - Porto Rico x Panamá

 Quarta-feira, 2/9 

 14h30 - Brasil x Canadá

 17 horas - Panamá x Uruguai

 19h30 - Argentina x México

 22 horas - República Dominicana x Porto Rico

 Quinta-feira, 3/9

 14h30 - Canadá x Panamá

 17 horas - México x República Dominicana

 19h30 - Uruguai x Brasil

 22 horas - Porto Rico x Argentina

 Sexta-feira, 4/9

 14h30 - Panamá x México

 17 horas - Argentina x Uruguai

 19h30 - República Dominicana x Canadá

 22 horas - Porto Rico x Brasil

  SEMIFINAIS

 Sábado, 5/9

 19h30 - 2.º classificado x 3.º classificado

 22 horas - 1.º classificado x 4.º classificado

  DECISÃO DE 3.º LUGAR 

 Domingo, 6/9

 19h30 - Perdedor do 1.º  x Perdedor do 2.º

  FINAL

 Domingo, 6/9

 22 horas - Ganhador do 1.º x Ganhador do 2.º

Mas, como acontecera em partidas anteriores, os jogadores brasileiros mostraram boa capacidade de adaptação ao jogo adversário e, numa troca constante de posição, conseguiram abrir vantagem no terceiro período, vencido por 28 a 14. "Voltamos com mais força no terceiro período. O time do Panamá é forte, e uma vitória sobre eles era fundamental para nós", afirmou Leandrinho.

O bom jogo no começo do segundo tempo deu a vantagem no placar de 20 pontos, que foi suficiente para assegurar a vitória brasileira, mas pontos negativos merecem ser destacados. O técnico Moncho Monsalve viu, mais uma vez, a seleção errar em jogadas tolas e se precipitar com arremessos sem ângulo e proteção no garrafão. Por sorte, o rival também errava em demasia.

TREINO

Como os 20 pontos eram suficientes para vencer, Moncho Monsalve deu nova oportunidade para alguns reservas, que entraram em quadra durante o quarto período. JP Batista foi o destaque, com boa movimentação e quatro pontos.

NO MESMO RITMO

O cestinha do jogo foi Leandrinho, com 17 pontos, mas mais três jogadores terminaram a partida com mais de 10 pontos: Anderson Varejão e Marcelinho Huertas, com 15 pontos, e Tiago Splitter, com 10.

Outro destaque foi o aproveitamento nos arremessos de três pontos: 47%, com nove acertos em 19 tentativas. Já os lances livres voltaram a ser um problema, com aproveitamento de apenas 65%.

PROBLEMAS

Cestinha do Brasil na primeira fase, o ala/armador Leandrinho, do Phoenix Suns, está com uma lesão na mão direita e teve de jogar no sacríficio. "Eu vou jogar não importa o que acontecer. Eu vim para a seleção para conquistar os resultados", disse o jogador.

O técnico Moncho Monsalve, no entanto, prega cautela. "Ele [Leandrinho] jogou com muita vontade, mas é preciso ter calma e analisar o que é melhor fazer para o restante da competição'.

OS MELHORES

Apesar de fechar a primeira fase com a melhor campanha, Moncho Monsalve não dá o favoritismo ao Brasil. "Vejo a República Dominicana e Porto Rico, pelo talento que possuem, como as duas seleções favoritas ao título. Também acho que Canadá e Argentina são times perigosos e darão muito trabalho na segunda fase."

Sobre a ordem dos adversários na segunda fase, que serão os times do Grupo A, Moncho foi objetivo. "Pouco me importa qual será a ordem. Nós temos de vencer se realmente queremos uma vaga no Mundial. Não tem escolha".

(atualizado às 9h59 de 31/8 para acréscimo de informação)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.