Brasília perde e Flamengo retoma liderança do NBB

Equipe do Rio de Janeiro supera o Paulistano/Amil e conta com a derrota do rival para o Itabom/Bauru

Agencia Estado

27 de março de 2009 | 22h57

O Flamengo/Petrobras venceu mais uma e contou com uma derrota do Universo/Brasília na noite desta sexta-feira para retomar a liderança do Novo Basquete Brasil (NBB), ao fim da segunda rodada do returno da competição.

A equipe carioca derrotou o Paulistano/Amil por 91 a 70, no Rio de Janeiro, e alcançou a ponta da tabela, com 28 pontos e 13 vitórias. O Brasília foi derrotado pelo Itabom/Bauru pelo placar de 100 a 97, fora de casa, e ficou na vice-liderança com a mesma pontuação dos cariocas, mas com 12 triunfos.

O destaque do Flamengo foi o ala/pivô Jefferson, cestinha da partida, com 23 pontos, enquanto o ala/pivô Thomas foi o maior pontuador do Paulistano, com 15. Os cariocas voltarão à quadra na próxima segunda-feira, contra o Winner/Limeira, no Rio, em jogo adiantado da quarta rodada.

Em Bauru, o Brasília contou com boa atuação dos alas Arthur e Diego, que marcaram 29 pontos cada. Mas não foi suficiente para evitar a derrota dos visitantes para o Bauru.

O técnico Lula Ferreira atribuiu o revés aos problemas na marcação do Brasília. "Time que toma 100 pontos não pode reclamar de nada. O ataque fez 97, mas a defesa foi muito mal. Reconheço que eles (Bauru) estiveram em uma noite inspirada, mas a nossa defesa também colaborou".

Com a derrota, o Brasília viu o Univille/Joinville encostar na tabela. A equipe catarinense bateu o São José/Unimed por 83 a 79, em Joinville, e chegou aos 27 pontos e 12 vitórias, na terceira colocação.

Ainda nesta sexta, o Winner/Limeira derrotou o Univates/Bira por 87 a 82 e segue na quarta posição, com 27 pontos e 11 triunfos. Em seguida vem o Vivo/Franca, que venceu o Cetaf/Garoto por 88 a 67, em casa.

Em sexto lugar está o Pitágoras/Minas, que não deu chances aos Pinheiros e venceu o confronto por 91 a 70, enquanto o Lupo/Araraquara bateu o vice-lanterna Saldanha da Gama por 79 a 63.

Mais conteúdo sobre:
basqueteNBBFlamengoBrasília

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.