Brad Penner/USA Today Sports
Brad Penner/USA Today Sports

Brooklyn Nets não oferecerá extensão contratual para Kyrie Irving após recusa de vacina contra covid

Armador está afastado da equipe por decidir não se imunizar. Lei do Estado de Nova York impede que o atleta dispute as partidas da franquia em casa sem estar vacinado contra a doença

Redação, Estadão Conteúdo

14 de outubro de 2021 | 14h53

O Brooklyn Nets anunciou na noite de quarta-feira a decisão de não oferecer uma extensão contratual para Kyrie Irving. O armador foi afastado pelo general manager Sean Marks nesta semana após se recusar a ser vacinado contra a covid-19, impedindo que o camisa 11 possa atuar nas partidas da temporada regular da NBA que ocorrerão em Nova York.

Kyrie Irving estava disposto a sacrificar US$ 16 milhões (R$ 87,6 milhões na cotação atual) de seu salário para a temporada 2021-2022 por conta das partidas que não poderá atuar pelos Nets tanto no ginásio Barclays Center quanto no Madison Square Garden, casa do New York Knicks, e que deixará de assinar uma extensão no valor de US$ 186 milhões (R$ 1,02 bilhão) após a franquia decidir não fazer a proposta.

A decisão vem dois dias depois após Sean Marks confirmar que afastará Kyrie Irving de todas as atividades da franquia enquanto o camisa 11 não se vacinar contra a covid-19. A decisão acontece pois a cidade de Nova York exige que, para entrar em locais fechados e eventos esportivos, a pessoa esteja vacinada completamente, impedindo que o armador esteja dentro dos protocolos da cidade para se tornar uma pessoa elegível para participar de tais atividades sem restrições.

De acordo com o atleta, existe um plano satânico por trás da criação da vacina por juntar cidadãos negros americanos a um suposto computador mestre através de um chip, o que seria o fator determinante de ser antivacina e apoiar os negacionistas da vacinação contra o novo coronavírus.

"Faça o que é melhor para você, mas eu não sou um defensor de nenhum dos lados. Estou fazendo o que é melhor para mim. Eu sei as consequências aqui, e se isso significa que eu sou julgado e demonizado por isso, é exatamente o que é, esse é o papel que eu interpreto", disse o jogador de 29 anos. "Não, eu não estou me aposentando e não, eu não vou e sair deste jogo assim. Ainda há muito mais trabalho a fazer".

Kyrie Irving vai para seu 11.º ano na NBA desde que foi selecionado pelo Cleveland Cavaliers com a primeira escolha do Draft de 2011 e caminha para o seu terceiro ano pelos Nets após ter assinado contrato de US$ 136 milhões (R$ 745 milhões) por quatro anos em julho de 2019 com seu último ano sendo escolha do armador se desejará renovar seu vínculo.

Na temporada 2020-2021, o camisa 11 teve médias de 26,9 pontos, 4,8 rebotes, 6 assistências e 1,4 roubo de bola em 34,9 minutos jogados em 54 partidas pelos Nets, ficando de fora de 18 jogos por conta de lesões e problemas pessoais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.