Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Byrd volta atrás e continua no Vasco

O norte-americano armador-ala Charles Byrd, que ameaçou voltar para os Estados Unidos por causa do atraso dos salários dos jogadores de basquete do Vasco, voltou atrás, hoje, depois de uma reunião com os dirigentes do clube, em São Januário. Byrd chegou a despedir-se dos companheiros e do técnico Hélio Rubens, depois do último jogo da equipe, contra o Botafogo, na quarta-feira, pelo Campeonato Nacional - o Vasco quebrou a invencibilidade do rival (101 a 84) e assumiu a liderança do torneio. O clube informou que Byrd permanecerá com o grupo até o fim do contrato, em 30 de julho. Mas não explicou se acertou os salários atrasados do jogador, que tem mulher e três filhos e estava inseguro sobre o futuro. O atraso dos salários já chega a cinco meses. Byrd, que está no Vasco desde 1997, comentou que não se tratava de desconfiança dos dirigentes, mas a ansiedade vinha do fato de não saber quando irá receber. O diretor de esportes de quadra do clube, Fernando Lima, havia dado o prazo de 15 de fevereiro para que os salários fossem regularizados, mas , obviamente, isso não ocorreu. Byrd deverá passar o carnaval em Amarillo, nos Estados Unidos, antes de retornar ao Brasil, em tempo de enfrentar o Fluminense, no dia 1.º. O técnico Hélio Rubens, que estava hoje em Franca, disse que "qualquer peça que falte ao grupo será muito sentida". O próprio treinador, que também está com salários atrasados, disse que pretende cumprir o seu contrato até o fim e tem a confiança que o problema seja passageiro. Só teme não ter mais reservas financeiras para aguardar a solução.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.