Raptors905/Twitter
Raptors905/Twitter

Caboclo é cestinha e filial do Raptors conquista liga de desenvolvimento da NBA

Com 31 pontos e 11 rebotes, brasileiro foi o cestinha do confronto com o Rio Grande Valley Vipers

O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2017 | 13h09

O Raptors 905 conquistou na noite de quinta-feira seu primeiro título da D-League, a liga de desenvolvimento da NBA. E a filial do Toronto Raptors pode agradecer a um brasileiro pelo feito. Bruno Caboclo foi o principal destaque da vitória decisiva sobre o Rio Grande Valley Vipers por 122 a 96, em casa, que fechou a série melhor de três em 2 a 1 e garantiu a conquista aos canadenses.

Caboclo foi o cestinha do confronto na quinta ao terminar com 31 pontos, sendo 15 em bolas de três pontos, nas quais ele teve ótimo aproveitamento de 71,4% em sete tentativas. O brasileiro ainda completou o "double-double" com 11 rebotes e enterrou as chances de título do Vipers, filial do Houston Rockets na D-League.

Ainda em busca de seu espaço na NBA, Caboclo foi escolhido pelo Raptors no Draft de 2014 e é tratado como uma grande promessa pela equipe. Para ganhar experiência, atuou durante a maior parte desta temporada na D-League, na qual terminou com médias de 9,9 pontos e 5,4 rebotes por partida. Seu desempenho na decisão de quinta foi o melhor em pontos e rebotes de sua carreira nos Estados Unidos.

Sua surpreendente atuação na final inclusive ofuscou os 17 pontos e sete rebotes de Pascal Siakam, que chegou a ser titular do Toronto Raptors nesta temporada da NBA. O armador Fred VanVleet, outro que teve algumas oportunidades no time principal, terminou com 28 pontos e 14 assistências.

Quem também se destacou pelo Raptors 905 este ano foi Jerry Stackhouse grande cestinha de Detroit Pistons, Washington Wizards, Dallas Mavericks, entre outros nos anos 1990 e 2000, que inicia sua carreira de treinador e foi eleito o técnico da temporada na D-League.

Tudo o que sabemos sobre:
Bruno CabocloNBA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.