Brynn Anderson / AP
Brynn Anderson / AP

Campeão da NBA pelos Lakers, Rajon Rondo assina com o rival Los Angeles Clippers

Chegada do armador ajuda na criação de jogadas; time é apenas o 19.º melhor em assistências na liga

Redação, Estadão Conteúdo

26 de março de 2021 | 09h50

O Los Angeles Clippers decidiu se movimentar no último dia para trocas na NBA trazendo um veterano bem conhecido por jogar no seu "arquirrival" Los Angeles Lakers. A franquia da Califórnia adquiriu na quinta-feira o armador Rajon Rondo, do Atlanta Hawks, e em troca enviou o ala-armador Lou Williams, duas escolhas de segunda rodada de Draft e um valor em dinheiro.

Rondo retorna para Los Angeles, onde atuou por duas temporadas com os Lakers, sendo campeão da NBA em 2020. Ele mantém médias de 3,9 pontos, 3,5 assistências e 2,0 rebotes por jogo em 27 partidas disputadas (pouco mais de 14 minutos em média por jogo) na atual temporada.

A chegada de Rondo dá uma liderança a mais na franquia, além de ajudar na criação de jogadas, pois o time é apenas o 19.º melhor em assistências na liga. Os Clippers pegam o restante do contrato de Rondo, que havia assinado com os Hawks por dois anos, recebendo US$ 15 milhões (R$ 85 milhões).

O último dia para trocas na NBA foi agitado. Foram 16 no total e outro destaque ficou com Victor Oladipo, que foi trocado pelo Houston Rockets para o Miami Heat. O time do Texas recebe em troca o armador Avery Bradley, o pivô Kelly Olynyk e ainda tem direito a uma troca de posição no Draft, na segunda rodada de 2022.

Oladipo fez parte da troca que levou James Harden para o Brooklyn Nets, ficando em Houston por pouco mais de dois meses. Em reconstrução, os Rockets preferiam abrir mão do armador, que tem contrato apenas até o fim da atual temporada.

Com médias de 20,8 pontos, cinco rebotes e 4,7 assistências, Oladipo promete agregar muito ao atual vice-campeão da NBA, formando um trio de "all-stars" com Jimmy Butler e Bam Adebayo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.