CBB/Site oficial
CBB/Site oficial

Campeão mundial pela seleção de basquete, Sucar morre aos 79 anos

Nascido na Argentina, ex-jogador também conquistou medalhas de bronze nos Jogos de Roma-1960 e Tóquio-1964

Redação, Estadão Conteúdo

31 Dezembro 2018 | 17h14

Campeão mundial pela seleção masculina de basquete, ex-jogador Antonio Salvador Sucar morreu nesta segunda-feira, aos 79 anos, em São Paulo. Ele se destacou no basquete com a camisa da seleção na década de 60.

A Confederação Brasileira de Basketball (CBB) confirmou a morte, se disse em luto, mas não revelou as causas do falecimento.

Nascido na Argentina, em San Isidro de Lules, Sucar se naturalizou brasileiro quando tinha 20 anos. Tinha elevada estatura para a época, com 2,02 metros, o que lhe rendeu porte físico para brilhar nas quadras.

Pela seleção brasileira, participou de três Jogos Olímpicos, participando das conquistas das medalhas de bronze em Roma-1960 e Tóquio-1964. Entre estes dois grandes eventos, o ex-pivô brilhou ao participar da conquista do Mundial de 1963, disputado em solo brasileiro.

Na mesma temporada, participou da conquista da medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de São Paulo. Foi também campeão do Sul-Americano em três ocasiões (1960, 1961 e 1963).

Fora da seleção, ele se destacou com a camisa do Esporte Clube Sírio, de São Paulo. Foram cinco títulos estaduais, cinco nacionais e cinco títulos sul-americanos. Foi ainda vice-campeão do Mundial Interclubes, em 1973.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.