Jeff Hanisch/USA Today Sports
Jeff Hanisch/USA Today Sports

Milwaukee Bucks será o primeiro time da NBA a visitar a Casa Branca desde 2016

Times campeões da liga não foram a Washington por causa de Donald Trump; os Lakers foram impedidos pela covid-19

Sergio Neto, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2021 | 10h00

Atual campeão da NBA, o Milwaukee Bucks voltará com uma antiga tradição dos vencedores da liga. Além de conquistar uma taça após longos 50 anos, o time liderado pelo craque Giannis Antetokounmpo será o primeiro a visitar a Casa Branca desde 2016. A franquia de Wisconsin está agendando para conhecer Joe Biden no dia 8 de novembro, segundo a ESPN americana.

A última vez que um presidente dos Estados Unidos recebeu os atuais campeões da NBA foi há cinco anos. Em 2016, o então mandatário Barack Obama recebeu o Cleveland Cavaliers de LeBron James e Cia. Desde então, a tradição sofreu um longo jejum. Os quatro campeões seguintes (Golden State Warriors em 2017 e 2018, Toronto Raptors em 2019 e Los Angeles Lakers em 2020) não foram a Washington D.C. por alguns motivos: Donald Trump e a pandemia de covid-19.

Os Warriors e Raptors se recusaram a conhecer a Casa Branca em razão do antigo presidente dos EUA. Líder do time de Oakland, Stephen Curry inclusive se posicionou publicamente contra Donald Trump. Em 2018, o camisa 30 comprou uma briga com o político em defesa de LeBron James. O astro dos Lakers foi ofendido pelo então presidente norte-americano e Curry falou que o discurso do político não passava de um "racismo antigo". Em 2017, o jogador já havia dito que votaria para que o time não visitasse Trump e o político respondeu que o tradicional convite seria retirado.

O atrito com Trump se espalhou e atingiu outras ligas além da NBA. Durante o período que o presidente esteve no poder, alguns times campeões em diversos campeonatos dos EUA mandaram pequenas delegações de jogadores ou sequer foram até Washington para o encontro.

Assim que Joe Biden derrotou Donald Trump nas últimas eleições, Draymond Green, também do Golden State Warriors, escreveu em suas redes sociais em resposta a James: "vocês todos podem ir à Casa Branca e celebrar seu título". Os astro respondeu: "Sim, nós estaremos de volta, meu amigo! Estou tomando minha tequila e meu vinho!"

Os Lakers não viajaram à capital dos Estados Unidos em razão do momento que o mundo atravessava. O novo coronavírus estava fazendo milhares de vítimas mundialmente e os norte-americanos não estavam imunes a isso. Pelo contrário, era um dos países com mais mortes diárias. LeBron James na época justificou: "Seria muito bom, mas eu não faço ideia do que podemos fazer agora além de ir do hotel para as arenas e para nossas casas."

O Milwaukee Bucks jogará com o Washington Wizards no dia 7 de novembro e depois viaja para a Filadélfia, onde encara o Philadelphia 76ers, no dia 9. O dia 8 é ideal para que a tradicional visita seja feita. Em julho, a assessora de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse a repórteres que um convite formal seria feito ao time campeão.

"Tenho certeza que nós os convidaremos a vir à Casa Branca", disse a funcionária. "Nós ainda não temos uma agenda de visitação. Mas tenho certeza que eles estão celebrando do jeito deles hoje."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.