Pedro Teixeira/LBF
Pedro Teixeira/LBF

Campinas vence Sampaio em casa e conquista o título da Liga de Basquete Feminino

Time paulista levanta taça após vitória por 66 a 59, em casa, pelo Jogo 5 da finais

Estadão Conteúdo

03 Junho 2018 | 19h26

O Campinas conquistou neste domingo o título da Liga de Basquete Feminino (LBF). A equipe do interior paulista bateu o Sampaio Basquete, do Maranhão, por 66 a 59, no ginásio da Ponte Preta, em Campinas, no Jogo 5 da finais.

+ Após dois vices, Paulistano vence Mogi e conquista título inédito do NBB

+ Após erro e derrota, LeBron e Cavaliers miram recuperação na final da NBA

O campeonato veio de maneira dramática. Na série melhor de cinco confrontos da decisão, o Campinas ficou atrás duas vezes. E, no jogo do título, neste domingo, a equipe maranhense chegou a abrir vantagem de 12 pontos no terceiro quarto.

Mas, com ótima atuação de Melisa Gretter, o time campineiro fez 20 pontos em 10 minutos, virou o jogo e levantou a taça do campeonato nacional, fazendo prevalecer o time de melhor campanha da primeira fase da competição.

A armadora argentina, de 25 anos, fez 25 pontos e foi eleita a MVP (jogadora mais importante) das finais. A jogadora é bicampeã da competição, já que na última temporada atuou por Americana, assim como boa parte das companheiras de clube. A estrangeira teve ajuda importante de Ariadna e Babi, autoras de 15 pontos cada uma, para conquistar o troféu para Campinas.

Babi, inclusive, pegou 11 rebotes e meteu três bolas de três pontos para virar o jogo para Campinas, a menos dois minutos do fim da partida, para delírio dos torcedores que lotaram o ginásio. Ela é, ao lado da experiente ala Karla, de 39 anos, também do Campinas, a maior vencedora da LBF, com cinco títulos.

Karla, por sinal, se emocionou na comemoração deste novo troféu. "O meu choro é de felicidade, é de pensar que eu limpei e pintei esse ginásio, ao lado do Vendra (Antonio Carlos Vendramini, técnico), do Marcos (Marcos Strapasson, preparador físico) e da Beth (Elizabeth Carcavalli, assistente). Começamos do zero esse projeto, foram 20 jogos invictos. Eu dei tudo o que podia dentro de quadra e fora por esse grupo. Nós merecíamos esse título", ressaltou a jogadora.

O técnico Antonio Carlos Vendramini faturou o seu quarto título, sendo o maior vencedor entre os treinadores. A cubana Ariadna, que termina a temporada como a maior cestinha em pontos totais, também chegou ao quarto troféu da Liga.

Mais conteúdo sobre:
basquete

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.