Robson Fernandjes/AE - 3/9/2010
Robson Fernandjes/AE - 3/9/2010

Carlos Colinas deixa comando da seleção feminina de basquete

CBB justifica demissão pelo fato de que treinador não poderá se comprometer integralmente ao time

AE, Agência Estado

17 de dezembro de 2010 | 14h08

O técnico Carlos Colinas deixou o comando da seleção feminina de basquete. A informação foi confirmada nesta sexta-feira pela ex-jogadora Hortência, diretora da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), que justificou a demissão pelo fato de o que treinador não poderá se comprometer integralmente ao time nacional, no Brasil, no próximo ano.

"A gente queria muito que ele morasse aqui no Brasil, que fizesse o trabalho de ver os jogos, de acompanhar as categorias de base. Infelizmente, por problemas familiares ele não vai poder estar aqui. Então, a gente teve que abrir mão do Colinas", revelou Hortência, em entrevista à rádio Bandnews FM.

O espanhol Carlos Colinas perde o cargo depois de amargar um grande insucesso sob o comando da seleção brasileira no último Campeonato Mundial, encerrado no início de outubro, na República Checa. O Brasil ficou apenas na nona colocação na competição, na qual a equipe amargou até mesmo uma vexatória derrota na estreia para a modesta Coreia do Sul, que ficou em oitavo lugar no torneio.

A demissão de Colinas foi definida na última quinta-feira, quando a CBB organizou uma reunião técnica que contou com a presença de Hortência, do presidente da entidade, Carlos Nunes, além de Rubén Magnano, técnico da seleção masculina, e o diretor de marketing da CBB, José Carlos Brunoro.

A diretora da CBB revelou que ainda não definiu a contratação de um nome para o lugar de Colinas. A ex-jogadora Janeth, que atuou ao lado da própria Hortência na seleção, é cotada para assumir o cargo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.