Cavaliers atropela Hawks, confirma 'varrida' e disputará sua 2ª final de NBA

O Cleveland Cavaliers está na final da temporada 2014/2015 da NBA. Comandado por LeBron James, o time de Ohio garantiu a classificação ao "varrer" o Atlanta Hawks por 4 a 0 na série melhor de sete com uma vitória arrasadora na última terça-feira, que mostrou bem o que foi o confronto. Em casa, empurrada pela torcida, a equipe atropelou o adversário por 30 pontos de diferença, 118 a 88, e pôde comemorar o título da Conferência Leste.

Estadão Conteúdo

27 de maio de 2015 | 08h44

Esta é apenas a segunda vez que o Cavaliers decidirá a NBA - a outra foi em 2007, quando perdeu para o San Antonio Spurs - e o protagonista em ambas as campanhas foi o mesmo: LeBron James. De volta à equipe após quatro temporadas no Miami Heat, o astro foi o grande líder de uma equipe que sofreu com lesões, mas soube superá-las justamente por conta do talento de seu principal jogador.

Com a vitória, LeBron se tornou o primeiro jogador desde 1966 a disputar cinco finais consecutivas da NBA, sendo quatro com o Miami Heat e esta com o Cavaliers. Curiosamente, ao lado de James Jones, jogador de bem menos expressão, "parceiro" que o astro fez questão de levar do Heat para Cleveland - o jogador, no entanto, não entrou em nenhuma partida da decisão de 2011, apesar de estar no elenco do time da Flórida.

Esta também pode ser a oportunidade de Cleveland voltar a celebrar o sucesso de uma equipe depois de um longo período. A última vez que um time da cidade conquistou um título em alguma das três principais ligas dos Estados Unidos (NBA, NFL e MLB) foi em 1964, quando o Cleveland Browns levantou o troféu no futebol americano.

E para garantir-se na decisão da NBA, o Cavaliers não encontrou qualquer dificuldade. Abalado com a desvantagem de 3 a 0 - que nunca foi revertida em uma série de playoff na história da liga -, o Hawks entrou em quadra disperso e os donos da casa não demoraram para abrir uma confortável vantagem.

Em dias inspirados de LeBron, J.R. Smith e Tristan Thompson, a volta de Kyrie Irving, recuperado de lesão, ficou em segundo plano, até porque o armador ainda se mostrou claramente com limitações físicas e ficou em quadra somente por 21 minutos. Pelo Hawks, pesou a péssima atuação de Al Horford (dois pontos, com um arremesso certo em seis tentados) e o desânimo.

A vitória foi tão tranquila que no último período as duas equipes lançaram seus reservas à quadra. LeBron, por exemplo, ficou somente 29 minutos em ação, mas foi tempo suficiente para ele terminar como cestinha, com 23 pontos, além de nove rebotes e sete assistências.

J.R. Smith contribuiu com 18 pontos e 10 rebotes, enquanto Tristan Thompson marcou 16 pontos e pegou 11 rebotes. Quem também anotou 16 pontos foi Kyrie Irving. Pelo Hawks, quem se salvou foi o armador Jeff Teague (17 pontos) e o pivô Paul Millsap (16 pontos e 10 rebotes).

Agora, o Cavaliers descansa até o dia 4 de junho, quando está marcado o início da decisão da NBA. A equipe enfrentará o vencedor do confronto entre Golden State Warriors e Houston Rockets, que decidem a Conferência Oeste. O Warriors vence por 3 a 1 a série e tem a oportunidade de fechá-la nesta quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), em casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.