Cavaliers e 76ers ficam sem seus técnicos na NBA

Com o fim da temporada regular da NBA na última quarta-feira, algumas equipes já começam a se mexer pensando no campeonato de 2013/2014. Entre elas, o Cleveland Cavaliers e o Philadelphia 76ers, que ficaram fora dos playoffs e anunciaram nesta quinta-feira a saída de seus treinadores.

AE, Agência Estado

18 de abril de 2013 | 15h21

No 76ers a decisão partiu do próprio técnico. Doug Collins decidiu deixar o comando da equipe depois de três temporadas, mesmo tendo mais um ano de contrato com a franquia. Até por isso, ele não sairá do time de Filadélfia, mas atuará em outro posto, como conselheiro. A temporada 2012/2013 foi a primeira em que ele não conseguiu levar o 76ers aos playoffs.

"Essa decisão foi dele, ele não foi demitido", explicou o dono da franquia, Josh Harris. "Ainda tem muita coisa que eu quero fazer para me divertir", comentou Collins, que já treinou também o Chicago Bulls, o Detroit Pistons e o Washington Wizards, além de ter atuado como comentarista de tevê.

Já no Cleveland Cavaliers a decisão pela saída de Byron Scott foi da franquia. O treinador ficou no comando da equipe por três temporadas, justamente no período "pós-LeBron James" - o jogador foi para o Miami Heat na temporada 2010/2011. Durante sua passagem, Scott não conseguiu levar o Cavaliers nenhuma vez aos playoffs e acabou demitido com um histórico de 64 vitórias e 166 derrotas.

"Eu acredito que precisávamos fazer essa mudança para conseguir uma melhor posição e atingir nossos objetivos. Eu sei que falo em nome de toda organização do Cavaliers e da comunidade de Cleveland ao agradecer Byron pelos seus três anos aqui, seu trabalho árduo e muitas contribuições fora de quadra. Desejamos a ele o melhor", disse o diretor geral da franquia, Chris Grant.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.