Jason Miller/AFP
Jason Miller/AFP

Cavaliers e Rockets vencem e empatam séries em 1 a 1 na NBA

Com 33 pontos, LeBron James volta a ser o astro do Cleveland

Estadão Conteúdo

07 de maio de 2015 | 09h17

No que depender dos primeiros dois jogos, as quatro séries de semifinais de conferência da NBA prometem ser bastante equilibradas. Todas elas estão empatadas em 1 a 1, depois que o Cleveland Cavaliers e o Houston Rockets venceram na última quarta-feira. Depois de derrota em casa, o Cavaliers passou por 106 a 91 pelo Chicago Bulls, mesma situação do Rockets, que derrotou o Los Angeles Clippers no Texas por 115 a 109.

Agora, os confrontos Rockets x Clippers, Cavaliers x Chicago, Golden State Warriors x Memphis Grizzlies e Atlanta Hawks x Washington Wizards estão empatados, após as duas primeiras partidas na casa das equipes de melhores campanhas. Nesta quinta, os playoffs dão uma pausa e voltam na sexta, quando o Bulls recebe o Cavaliers e o Clippers joga em casa com o Rockets.

Na quarta-feira, a vitória do Cavaliers sobre o Bulls passou por três pontos fundamentais, sendo o principal deles LeBron James. Atuando novamente com sua faixa na cabeça, após dois meses, o ala lembrou os velhos tempos, atacou a cesta desde o início e chegou a marcar 14 pontos no primeiro quarto. Ele terminaria com 33, além de oito rebotes e cinco assistências.

Mas a defesa do Cavaliers também foi fundamental, forçando muitas perdas de bola do Bulls. Foram sete somente no primeiro período. Desta forma, e com a mão calibrada nas bolas de três pontos, o time da casa chegou a abrir 25 pontos no terceiro período. O adversário ainda esboçou uma reação, ao anotar 14 pontos seguidos, mas aí LeBron aparece novamente para selar o triunfo.

Além de LeBron, o Cavaliers contou com 21 pontos do armador Kyrie Irving, 17 do ala James Jones e 15 de Iman Shumpert. O Bulls bem que tentou responder, com os 18 pontos de Jimmy Butler e os 14 pontos e 10 assistências de Derrick Rose, mas não foi o suficiente.

Já em Houston, o jogo foi bem mais equilibrado. Chris Paul, lesionado, ficou fora novamente, e o primeiro quarto foi todo do Rockets, que chegou a abrir 11 pontos com Dwight Howard inspirado e comandando o garrafão. Mas no segundo, Blake Griffin tomou conta do show. Novamente em ótimo dia, o ala/pivô marcou 26 pontos somente no primeiro tempo e levou o jogo para o intervalo com o Clippers nove pontos à frente.

No terceiro período os donos da casa iniciaram a reação, mas foi no quarto final que James Harden apareceu. O ala/armador chamou o jogo e marcou 16 pontos no período, para levar o Rockets à frente. Na reta final, o Clippers forçou Dwight Howard a cobrar lances livres e diminuiu para quatro pontos, mas aí Austin Rivers mostrou que não tem qualquer condição de substituir Chris Paul e entregou de bandeja uma bola decisiva a 37 segundos para o fim, ao tentar uma jogada de efeito.

O cestinha da partida acabou sendo mesmo Griffin, com 34 pontos, além de 15 rebotes, mas o Rockets conseguiu limitá-lo a oito pontos no segundo tempo. DeAndre Jordan (16 pontos e 12 rebotes) e Jamal Crawford (19 pontos) apareceram bem pelo Clippers. Do outro lado, Harden terminou com 32 pontos, Dwight Howard contribuiu com 24 pontos e 16 rebotes e Trevor Ariza com 15 pontos e 13 rebotes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.