CBB confirma ex-jogadora Adriana Santos como coordenadora da seleção feminina

Um dia após apresentar Antonio Carlos Barbosa como novo técnico da seleção feminina, a Confederação Brasileira de Basquete (CBB) anunciou nesta quarta-feira que Adriana Santos, ex-jogadora da equipe, assume o novo cargo de coordenadora de seleções femininas. Assim, ela estará acima do treinador na hierarquia, não como membro da comissão técnica.

Estadão Conteúdo

16 de dezembro de 2015 | 17h45

"A Adriana será um elo da Confederação com a comissão técnica e as atletas da seleção. Essa ligação vai passar pela parte técnica, administrativa e de planejamento. As meninas vão ter uma pessoa que já foi atleta e que entende do processo", explica Vanderlei Mazzuchini, diretor técnico da CBB.

Adriana e Barbosa chegam à entidade num momento em que o basquete feminino vive momento de crise. Os seis clubes que disputam a liga nacional, a LBF, com o apoio de técnicos e atletas, estão unidos num "colegiado" cobrando que a CBB os inclua na discussão sobre o basquete feminino. Eles ameaçam não liberar suas atletas e boicotar o evento-teste da Olimpíada do Rio, em janeiro.

A CBB, entretanto, nega todas as críticas e age como se nada estivesse acontecendo. "Com certeza será uma profissional para dar ainda mais credibilidade ao trabalho feito nas seleções femininas. Esse é um pedido antigo das jogadoras e a CBB sempre entendeu essa necessidade. A Adriana inicia o trabalho imediatamente visando ao evento-teste dos Jogos do Rio-2016", diz Mazzuchini.

Adriana Santos foi figura importante na conquista das medalhas olímpicas em Atlanta-1996 (prata) e Sydney-2000 (bronze). Também esteve presente no título mundial de 1994 e na prata dos Jogos Pan-Americanos de Havana, em 1991. Atualmente, faz parte da Comissão de Atletas da Federação Internacional de Basquete (Fiba).

"Aceitei o convite com o objetivo de somar e ajudar em tudo que for para o bem do basquete feminino, ao qual me dediquei a vida inteira. Essa ligação entre atleta e comissão técnica é um trabalho que já venho fazendo em Americana. Estou de peito aberto para ajudar e somar na equipe, e muito feliz com a oportunidade", afirmou Adriana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.