Marcio Fernandes/Estadão - 12/03/2013
Marcio Fernandes/Estadão - 12/03/2013

CBB confirma fim de parceria com empresa de Brunoro

SÃO PAULO - A Confederação Brasileira de Basquete (CBB) confirmou o fim de uma parceria que já durava quatro anos com a Brunoro Sport Business (BSB), empresa de José Carlos Brunoro, hoje diretor executivo do Palmeiras. A entidade disse que as partes decidiram pela não renovação do contrato em comum acordo, apesar de ter considerado a parceria "um sucesso e fundamental para o resgate e o crescimento do basquete do Brasil em âmbito nacional e internacional".

AE, Agência Estado

26 de março de 2013 | 12h24

"A BSB foi contratada em maio de 2009 para estruturar um plano de gestão profissional e consultoria dentro da entidade nas áreas técnica, marketing, administrativa e financeira. O trabalho foi feito. Vamos seguir nosso caminho com a certeza de que os resultados foram alcançados graças ao planejamento e ao profissionalismo dos envolvidos", afirmou o presidente da CBB, Carlos Nunes, por meio de nota oficial divulgada pela entidade nesta segunda-feira.

Embora no período da parceria o Brasil não tenha conquistado nenhum título de expressão no basquete, a CBB destacou que "uma das inúmeras conquistas alcançadas foi a participação das seleções brasileiras feminina e masculina nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, o que não acontecia desde os Jogos de Atlanta, em 1996".

Brunoro, por sua vez, considerou o projeto firmado com a CBB vitorioso e agradeceu aos envolvidos na parceria por meio do seu site oficial. "Participamos da implementação desse processo de profissionalização do basquete brasileiro e conseguimos conquistar os objetivos traçados inicialmente. Foi desenvolvido um plano de gestão profissional para a CBB. Agradeço a todos os colaboradores envolvidos, as comissões técnicas, lideradas pelo (Rubén) Magnano e (Luiz Cláudio) Tarallo e principalmente à Hortência e o Carlos Nunes. Foi uma satisfação enorme participar desse projeto. Desejo muita sorte ao basquete brasileiro nos próximos quatro anos", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteCBBJosé Carlos Brunoro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.