Marcius Azevedo/Estadão
Marcius Azevedo/Estadão

CBB garante José Neto e dá pontapé inicial no planejamento da seleção feminina

Após perder vaga nos Jogos de Tóquio, equipe mantém treinador e começa a elaborar novo ciclo de competições

Redação, Estadão Conteúdo

12 de março de 2020 | 12h44

Cerca de um mês depois de perder a vaga para a disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, a seleção brasileira feminina de basquete iniciou o seu planejamento para futuras competições e pensando nos próximos ciclos olímpicos, visando Paris-2024 e Los Angeles-2028. O presidente da Confederação Brasileira de Basquetebol (CBB), Guy Peixoto Jr., se encontrou com José Neto, reforçando a continuidade do técnico à frente da equipe, para dar o pontapé inicial no trabalho.

A partir de agora, toda a área técnica da entidade irá traçar ao lado da comissão técnica o planejamento técnico e as ações da base ao adulto.

"O nosso encontro foi ótimo. Não mudou nada. O José Neto tem todo o nosso respaldo e segue com o seu trabalho. Está super animado, com vários projetos para o basquete feminino brasileiro e vai, ao lado da comissão técnica, dar sequência ao projeto iniciado há sete meses e que acreditamos ser o caminho certo para o basquete feminino brasileiro", disse Peixoto.

O primeiro desafio da seleção feminina, já pensando no próximo ciclo olímpico, é o Sul-Americano, que será disputado entre os dias 1.º e 6 de junho, em Cali, na Colômbia.

"Foi uma reunião muito produtiva de avaliação destes primeiros meses de trabalho e das competições deste período da seleção brasileira feminina de basquete (Pan de Lima, Copa América e Pré-Olímpico Mundial). Além disso, apresentei um plano de trabalho que devemos adotar para o basquete feminino para o próximo ciclo olímpico", citou José Neto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.