Cestinha, Alex admite começo ruim do Brasil em vitória contra Irã

Assim como contra a França, ala reconhece que seleção não fez um bom primeiro quarto, mas exalta desempenho defensivo

Estadão Conteúdo

31 de agosto de 2014 | 15h57

A seleção brasileira masculina de basquete atropelou o Irã na segunda rodada do Mundial da Espanha, neste domingo. A vitória por 79 a 50, no entanto, aconteceu pela boa atuação somente a partir do segundo quarto. No primeiro período, os comandados de Rubén Magnano sofreram diante do frágil adversário, chegaram a estar perdendo por nove pontos e demoraram para se encontrar em quadra.

"Não fizemos um bom primeiro quarto, mas a partir do segundo período imprimimos nosso ritmo de jogo, melhoramos na defesa e o ataque fluiu. Foi uma partida importante para revezar todos os jogadores, dar ritmo de jogo e melhorar ainda mais o entrosamento", comentou o ala Alex.

O jogador, aliás, terminou como cestinha brasileiro, com 12 pontos. Sua contribuição na defesa, parando o armador adversário Kamrani, também foi fundamental para a arrancada da equipe. Foi justamente a forte marcação que resultou em cestas fáceis que deram início à reação, como salientou o pivô Anderson Varejão.

"A nossa defesa voltou a fazer a diferença a partir do segundo quarto e conseguimos essa importante vitória. Sabemos das dificuldades que teremos pela frente, agora vamos enfrentar um forte adversário que é a Espanha, mas temos condições de jogar de igual para igual e vamos para cima deles", comentou.

O confronto contra a equipe da casa será nesta segunda-feira, às 17 horas (de Brasília). E Varejão sabe das dificuldades que a seleção pode esperar diante de uma das favoritas do torneio. "Todos os jogadores estão preparados para dar o seu melhor. Posso garantir que estamos muito concentrados e focados em busca dos nossos objetivos", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteMundialBrasilAlex

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.