Kamil Krzaczynski/ USA TODAY Sports
Kamil Krzaczynski/ USA TODAY Sports

Chicago Bulls tem novos desfalques na NBA após registrar mais três casos de covid-19 no elenco

Lonzo Ball, Alfonzo McKinnie e Tony Bradley testam positivo e ficarão afastados; franquia soma 14 casos da doença

Redação, Estadão Conteúdo

26 de dezembro de 2021 | 18h19

Lonzo Ball, Alfonzo McKinnie e Tony Bradley entraram nos protocolos da covid-19, neste domingo, e vão desfalcar o Chicago Bulls nas próximas rodadas da NBA. A franquia soma 14 casos da doença, inclusive o técnico Billy Donovan, detectado na sexta-feira. O assistente Chris Fleming vai exercer a função.

Ball, de 24 anos, era o único jogador a aparecer em todos os jogos dos Bulls nesta temporada, mas ficou de fora pela primeira vez na partida deste domingo contra os visitantes do Indiana Pacers. Ele tem uma média de 13,2 pontos, 5,4 rebotes e cinco assistências em 29 partidas em sua primeira temporada com os Bulls.

A escolha nº 2 no Draft da NBA 2017 tem médias de carreira de 11,9 pontos, 5,7 rebotes e 6,2 assistências em 246 jogos (233 partidas) com o Los Angeles Lakers (2017-19), New Orleans Pelicans (2019-21) e Bulls.

Os Bulls liberaram Alize Johnson e assinaram com McKinnie no domingo. McKinnie, de 29 anos, assinou contratos de dez dias com os Bulls em 10 de dezembro e em 20 de dezembro. O nativo de Chicago teve média de oito pontos e 2,3 rebotes em três jogos com os Bulls nesta temporada.

O pivô Bradley, de 23 anos, tem uma média de 3,7 pontos e 4,4 rebotes em 23 jogos disputados nesta temporada da NBA.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.