COC e Uniara revivem rivalidade no Paulista

A velha rivalidade entre COC/Ribeirão e Uniara/Fundesport voltará a ser revivida a partir desta segunda-feira, às 20h30, no ginásio Gigantão, em Araraquara. É o primeiro confronto na série melhor-de-cinco das semifinais do Campeonato Paulista Masculino de Basquete.Nos dois últimos campeonatos estuduais, a decisão do título foi entre estas duas equipes. E o COC/Ribeirão levou a vantagem em ambas - é o atual bicampeão paulista."É um adversário de peso e vamos respeitar, tomar as precauções necessárias, mas tenho confiança no meu grupo", afirmou o técnico do COC, Lula Ferreira. "Vamos dar o máximo no primeiro jogo, que é importante para nós", respondeu Antonio José Paterniani, o Tom Zé, da Uniara.No ano passado, na final, houve um atrito entre Tom Zé e alguns jogadores de Araraquara com o time de Ribeirão Preto na primeira partida do playoff. Por isso, os confrontos seguintes sempre foram tensos. Para Lula, no entanto, isso é passado e ele acredita em duas semifinais equilibradas, lembrando do confronto entre Franca e Mogi/Corinthians.Até agora no Paulista, o COC venceu 22 partidas na fase de classificação e perdeu apenas duas. Nas quartas-de-final, bateu o São Caetano, o mesmo time que lhe tirou a invencibilidade após 54 jogos no campeonato estadual. O elenco perdeu o ala Alex, contratado pelo San Antonio Spurs, da NBA, mas Arthur assumiu a função e não houve prejuízo - os demais titulares são Nézinho, Renato, Márcio e Tiagão.Para Tom Zé, a Uniara, quinta colocada na fase inicial, cresceu no momento certo, eliminando o Paulistano, o quarto, por 3 a 0 nas quarta-de-final. "Assim, tivemos um bom tempo de folga até as semifinais", disse o treinador, que teve problemas durante a competição, pois o armador Arnaldinho foi dispensado pouco antes da estréia e ele teve que deslocar o ala Rodrigo para a função."Queríamos um jogo mais coletivo, pois o basquete é isso, e o armador tem que pensar no grupo, é um técnico na quadra", resumiu Tom Zé, explicando a saída de Arnaldinho. "De zero a dez, dou seis para o Rodrigo", revelou o treinador, satisfeito com o trabalho do substituto. Lucas, ex-pivô do COC, agora é ala. Jorginho, o veterano Pipoka e Luís Fernando completam o time-base da Uniara.

Agencia Estado,

05 de janeiro de 2004 | 09h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.