COC promove torneio universitário

A maioria dos jogadores norte-americanos da NBA saem da universidade direto para a liga mais importante de basquete do mundo. Nos Estados Unidos, as escolas são a base da política esportiva que produz os campeões olímpicos do país. O Brasil não possui um modelo definido para o esporte que, de um modo geral, tem base nos clubes, que sobrevivem com o apoio de parcerias e patrocínios. O técnico do COC/Ribeirão Preto, Aluisio Ferreira, mais conhecido como Lula, acha que "chegar a ter uma filosofia esportiva que valorize o esporte na escola ainda é um caminho longo no País". Mas decidiu, ao menos, promover um encontro das universidades que mantém equipes de basquete, como o próprio COC, como uma forma de estímulo a esse tipo de trabalho.O COC - que, inclusive, tem garantido toda a infra-estrutura para os treinos da seleção brasileira nessa temporada - realiza, quinta e sexta-feira, no ginásio da UNI-COC, em Ribeirão Preto, a 1ª Copa Universitária de Basquete Troféu Wlamir Marques (em homenagem ao ex-armador bicampeão mundial, em 1959 e 1963, hoje professor e comentarista de basquete). O torneio vai reunir os quatro times que disputam o Campeonato Paulista e estão vinculados à universidades. Na abertura jogam Uniara (Araraquara) e Unisanta (Santos), às 18 horas, e Faculdades COC x Universidade Braz Cubas (Mogi das Cruzes), às 20 horas.Lula explicou que o objetivo é fortalecer o trabalho das universidades que promovem o esporte. "Serve também para incentivar a prática entre os alunos." O regulamento da Copa obriga cada uma das equipes a inscrever três jogadores que estudam na faculdade, entre os 12 relacionados, e um deles, obrigatoriamente, deverá estar em quadra. O técnico do COC disse que fez uma seleção entre os alunos interessados e apareceram 17 candidatos. "Com isso, montamos um time na faculdade."Os planos de Lula são de ampliar a Copa em 2002, agrupando as três instituições escolares que participaram do último Nacional, a Unit, de Uberlândia (MG), a Universo, de Goiânia (GO) e a Universidade de Londrina (PR) e uma universidade norte-americana convidada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.