Colinas aposta em reação do Brasil no Mundial

Devido aos fracos resultados a seleção se classificou para a próxima fase em terceiro lugar no grupo

AE, Agência Estado

25 de setembro de 2010 | 15h51

A seleção brasileira de basquete feminino decepcionou mais uma vez neste sábado. Além de perder para a Espanha por 69 a 57, errou muito e apresentou um jogo de baixo nível técnico. Ainda assim, o técnico Carlos Colinas procurou demonstrar confiança e garantiu que a equipe irá evoluir na segunda fase do Mundial, quando enfrenta Rússia, República Checa e Japão.

"Precisamos jogar como no primeiro e no último quarto, com segurança, sem medo. Não foi o Brasil que esperávamos, mas ainda temos alguns jogos pela frente. Vamos buscar melhorar em alguns aspectos para alcançar as vitórias", prometeu o treinador.

Se as jogadoras conseguirem controlar a ansiedade, a assistente técnica Janeth Arcain também apostou que o Brasil pode melhorar. "Foi uma partida difícil e acho que a ansiedade fez com que cometêssemos muitos erros. Eu e o Colinas acreditamos muito nesse grupo. Estamos classificadas para a próxima fase e a partir de agora é focar nos resultados que precisamos conquistar", projetou Janeth.

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteMundialBrasilCarlos Colinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.