Divulgação/ Osasco Basket
Divulgação/ Osasco Basket

Com formato de 'bolha', Brasileirão da CBB começa nesta segunda e terá 100% dos jogos ao vivo

A primeira sede do torneio será em Goiânia, com os confrontos pela Conferência Gerson Victalino

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2021 | 08h00

A bola sobe nesta segunda-feira para Osasco e Blumenau, às 14h, no início do Campeonato Brasileiro Adulto, torneio organizado pela Confederação Brasileira de Basketball. A segunda edição da competição, considerada uma espécie de segunda divisão da modalidade, será em formato de 'bolha' e terá os 80 jogos com transmissão ao vivo.

O Brasileirão foi criado pela CBB para ocupar o lugar da Liga Ouro, torneio que anteriormente dava ao campeão o acesso ao Novo Basquete Brasil (NBB). A primeira edição aconteceu em 2019, com o título do Ponta Grossa, do Paraná. No ano passado, por causa da pandemia do novo coronavírus, o campeonato não foi realizado, retornando agora cercado de cuidados.

A CBB optou por sedes fixas no turno e returno, o que foi aprovado pelos clubes e visa dar mais segurança aos atletas e todo o ecossistema da competição. Rio de Janeiro, Goiânia, Brusque e Ponta Grossa vão receber os jogos na primeira fase da competição.

A Conferência Gerson Victalino terá sua sede do turno em Goiânia, com o Vila Nova/AEGB como anfitrião, entre 8 e 13 de fevereiro. O returno será entre 8 e 13 de março, com o Botafogo sendo o mandante. Já a Conferência Hélio Rubens Garcia terá a Liga Esportiva Ponta Grossa como sede, entre 23 de fevereiro e 28 de fevereiro. O returno será na casa do AD Brusque, entre 23 e 28 de março.

Todas as equipes deverão seguir os protocolos de retorno ao esporte estabelecidos pela CBB e pelas áreas de saúde dos municípios e Governo Federal. Os exames para covid-19 de jogadores e comissão técnica serão de responsabilidade dos clubes, que terão de repassar os resultados dos testes antes do início de cada sede.

A CBB fechou parceria com a Orbispharma, que vai fornecer 300 testes rápidos. Todo o staff da competição, ou seja, árbitros, oficiais de mesa e estatísticos, vão realizar os exames para terem condições de trabalhar na competição.

"Temos todas as orientações quanto aos hotéis, alimentação e deslocamento nas cidades. Isso nos deixa mais seguros. Todos, até aqui, cumpriram rigorosamente os nossos pedidos. O sediante também precisa cumprir uma série de protocolos do nosso caderno de encargos, com higienização do ginásio, vestiários e protocolos da covid-19. Temos um ano de pandemia e exemplos positivos e negativos em outras competições. Isso nos dá confiança, conhecimento e embasamento para trabalhar", afirmou Alex Oliveira, coordenador técnico da CBB.

FORMATO

O Brasileirão terá 12 equipes, de seis estados, e o torneio terá ao todo 80 partidas. Na primeira fase, os times jogam dentro das suas conferências em turno e returno. Os dois primeiros de cada grupo se classificam para as quartas de final. Os outros disputam a segunda fase para classificar mais quatro times para esta fase eliminatória, que será em melhor de três partidas. Os quatro classificados farão o Final Four, em sede única, para definir o campeão do Brasileiro.

Botafogo, Stock Med/União Corinthians e Vila Nova/AEGB são os times com títulos nacionais em sua história. De Santa Catarina vão participar Joinville Basquete, Blackstar/Unisociesc, Brusque/ARADEFE e Blumenau Basquete (em parceria com o Flamengo). Do Paraná, estão garantidos ADRM Maringá, Londrina Basketball e o NBPG Ponta Grossa. De São Paulo, o representante é o Osasco Basket. Completa a lista o Anápolis Vultures, de Goiás.

"A nossa expectativa é a melhor possível. Acredito que teremos um campeonato muito disputado e com nível técnico alto. Com muitos jovens em ação, o que é importante pensando em renovação, mas também com muita experiência. É uma edição que atinge praças tradicionais que voltam, como Goiânia e o Rio Grande do Sul, e que também traz o apelo de times de futebol como o Botafogo e o Flamengo, em parceria com Blumenau. São quatro campeões nacionais da história do basquete. E com todos os jogos ao vivo na CBB TV. Esperamos realizar com muito sucesso e já trabalhar para uma edição ainda maior no próximo ano", afirmou o presidente da CBB, Guy Peixoto.

TRANSMISSÃO

Em parceria com a TVN Sports, a CBB TV irá transmitir todos os 80 jogos do campeonato. Além disso, um jogo por rodada será disponibilizado ao vivo também no Facebook da CBB e da TVN Sports. O torcedor precisa acessar a  cbbtv.tvnsports.com.br, e fazer o seu cadastro gratuito na plataforma.

"Aumentar a oferta de basquete para os fãs é o nosso principal objetivo. E atingimos isso com essa parceria com a TVN e a Synergy Sports. Teremos câmeras de última geração, todos os jogos com produção, estatísticas, Instant Replay e imagens em alta resolução. Além disso, com as quatro câmeras instaladas nas sedes da primeira fase e outras câmeras que podemos instalar pelo Brasil, deixamos uma herança para futuras competições, seleções de base e torneios, que poderão usar dessa tecnologia para ampliarmos nossas transmissões na CBB TV", explicou Thierry Gozzer, gerente de comunicação da CBB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.