Stacy Revere/AFP
Stacy Revere/AFP

Comissário da NBA afirma que não tem planos de pausa apesar do aumento dos casos de covid-19

'Este vírus não será erradicado e teremos que aprender a conviver com ele', declarou Adam Silver

AFP, AFP

21 de dezembro de 2021 | 22h00

A NBA não planeja interromper a atual temporada devido ao aumento nos casos de covid-19 e está tentando encurtar o tempo que os jogadores devem permanecer fora dos protocolos, disse seu comissário, Adam Silver, nesta terça-feira.

Silver disse à ESPN que a liga, assim como a sociedade, deve aprender a conviver com o vírus mesmo com a variante ômicron, o que levou a um aumento de testes positivos e levou a cinco jogos adiados esta semana.

"Não há planos neste momento de parar a temporada", sublinhou Silver. "É claro que examinamos todas as opções. Tivemos dificuldade em pensar qual seria a lógica de fazer uma pausa. Este vírus não será erradicado e teremos que aprender a conviver com ele. Parece que o certo e o responsável coisa é continuar jogando. "

Mais de 80 jogadores passaram pelos protocolos covid-19 da NBA nos últimos dias, levando a liga a relaxar as regras sobre a contratação de jogadores substitutos de equipes de desenvolvimento.

Silver disse que a liga pode reduzir o número de dias que os jogadores ficam fora do jogo ao entrar nos protocolos covid-19.

"Estamos ativamente procurando encurtar o número de dias que um jogador fica fora antes que ele possa retornar à quadra", acrescentou Silver. "Estamos confortáveis com os protocolos que estamos seguindo no momento."

Silver lembrou que 97% dos jogadores da NBA foram vacinados e 65% receberam uma dose de reforço, mas ele não está pressionando por vacinações obrigatórias em conversas com o sindicato dos jogadores sobre medidas de segurança.

"Apenas um pequeno número de pessoas teve casos de avanço e esses foram sintomas muito leves da doença", disse Silver. "Muitos dos 3% (não vacinados) contraíram covid e desenvolveram anticorpos. Para mim, o foco agora está nos reforços (da vacina) para 97%".

Silver apontou que a variante ômicron é a principal culpada pelo aumento de jogadores que entram nos protocolos covid-19.

"Ele é mais do que dominante na liga agora", disse Silver, destacando que "é seguro para os espectadores assistir aos jogos da NBA, se eles tomarem as medidas adequadas. As pessoas devem se sentir seguras ao ir aos jogos".

"Acho que tem muito a ver com seguir os protocolos adequados, ser vacinado, receber reforço, usar máscara, é claro, faz uma grande diferença. Pessoas nessas situações devem se sentir confortáveis para viver suas vidas", disse Silver.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.