Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Marcelinho Huertas se despede do Barcelona sem revelar futuro

Armador brasileiro, de 32 anos, tem projeto para jogar na NBA

Estadão Conteúdo

12 de agosto de 2015 | 15h45

Depois de quatro anos jogando na Catalunha, o armador Marcelinho Huertas confirmou, nesta quarta-feira, que não continua o Barcelona. O jogador brasileiro de 32 anos estava no clube espanhol há quatro anos e optou por não renovar seu contrato. Em carta publicada nas redes sociais e dirigida à torcida barcelonista, Huertas se despede sem revelar seu futuro.

"Chegou a hora de dizer adeus. O tempo chegou-se mais complicado para mim. Chegou o momento mais complicado para mim. O momento mais difícil para um esportista profissional é sempre o de dizer adeus para um lugar onde esteve com gosto, ainda mais se é querido ali. Passei as últimas quatro temporadas realizando um dos sonhos da minha vida. O Barça, por tudo que representa, é uma instituição exemplar, um clube único, ''más que um club'', e me sinto orgulhoso de ter feito parte dele", escreveu Huertas.

O brasileiro diz, no texto, que vai embora com a mala cheia "de recordações, de amigos, momentos bons, momentos não tão bons, mas, sobretudo, de apoio da torcida". Huertas relembra o arremesso de três que deu ao Barça uma vitória em final sobre o Real Madrid, os momentos no estádio do clube, mas afirma que é o momento de partir.

Huertas, que nesta terça-feira treinou com a seleção brasileira em São Paulo - apesar de não estar convocado -, encerra a carta dizendo que sente um nó na garganta de pensar que não voltará a jogar no ginásio do Barça. "Mas o mundo do esporte é assim. Buscarei novos caminhos, novos horizontes, mas no meu coração sempre haverá um espaço que será sempre azul-grená", destacou, sem revelar seu futuro.

O armador teria como projeto chegar à NBA, apesar da idade. Repetiria a trajetória do argentino Pablo Prigioni, que foi aos EUA apenas com 35 anos e, depois de jogar pelo New York Knicks por três temporadas, faz hoje parte do elenco do Los Angeles Clippers.

Mais conteúdo sobre:
basqueteMarcelinho Huertas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.