Russ Isabella/USA Today
Russ Isabella/USA Today

De contrato renovado, Raulzinho celebra permanência no Jazz: 'Era minha vontade'

Armador acredita que equipe tem evoluído e crescerá ainda mais na próxima temporada

Estadão Conteúdo

04 Julho 2018 | 11h58

O brasileiro Raulzinho acertou nesta quarta-feira a renovação contratual com o Utah Jazz na NBA. O armador de 26 anos assinou novo vínculo com a franquia de Salt Lake City por duas temporadas, após se tornar agente livre ao fim do último campeonato. E ele não escondeu a felicidade pela permanência na equipe.

+ Transferência de LeBron para os Lakers inicia nova era no esporte americano

+ Warriors acerta contratação de DeMarcus Cousins por uma temporada na NBA

"Desde o fim da temporada, sempre deixei claro que meu desejo era permanecer no time, continuar em Utah. Sou muito grato à franquia e estou totalmente adaptado ao sistema de jogo do time, à cidade... Minha vontade era continuar e estou muito feliz por seguir vestindo essa camisa", declarou.

Raulzinho está no Jazz desde 2015 e, ao fim da última temporada, se tornou agente livre restrito, o que significa que a franquia poderia igualar qualquer oferta realizada por ele. Antes que algum adversário manifestasse interesse, no entanto, o time de Utah o procurou e ofereceu US$ 4,4 milhões (cerca de R$ 17,15 milhões) para que prorrogasse o vínculo por dois anos.

Desta forma, Raulzinho mantém-se na única franquia da NBA em que atuou na carreira. Ele foi selecionado na segunda rodada do Draft de 2013 pelo Atlanta Hawks, mas acabou trocado com o Jazz, onde só chegou em 2015, após passagem pelo basquete da Espanha. No Brasil, começou a carreira no Minas Tênis Clube.

"Temos feito um ótimo trabalho nas últimas temporadas, construindo uma base forte, um time que está mais sólido ano a ano, e os resultados mostram isso. É um grupo que tem uma ótima sintonia e que tem muito a evoluir ainda. Vamos crescer mais na próxima temporada", comentou.

Na última temporada, Raulzinho ajudou o Jazz a surpreender e chegar às semifinais da Conferência Oeste, caindo para o Houston Rockets. Foram 12,1 minutos de média por partida ao longo do campeonato, nos quais registrou médias de 4,5 pontos e de 1,8 assistência.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.